FANDOM


FFT F White Mage Portrait White Mage: "Brisa refrescante da vida, sopre sua energia! Cure!"
Este artigo pode ser melhorado em áreas como gramática, estilo, formatação e ortografia.

Verifique a página de Perguntas Frequentes ou peça ajuda a outro membro.

Lunafreya Nox Fleuret,Conhecida simplesmente como Luna (ルーナ, Runa?), é a heroína de de Final Fantasy XV

Princesa de Tenebrae, Lady Lunafreya é a Oráculo reverenciada que pode falar com os deuses, e é a mais jovem da história. Luna cresceu como prisioneira em Niflheim trancada, sob vigilância e contactada apenas quando necessário. Apesar de estar sobre o controle de outra nação, Tenebrae tem certa autonomia graças a ela.

Ela é a irmã mais nova de Ravus Nox Fleuret e a noiva do relutante príncipe Noctis . Luna é filha da rainha de Tenebrae, Sylva Via Fleuret . Ela tem dois cachorros mágicos: o Pryna branco e o Umbra preto.

Luna e Noctis são amigos de infância, mas seus sentimentos um para o outro são complicados, pois ambos estão sendo obrigados a casar e devem carregar os pesos que vêm com seus status.  

PerfilEditar

AparênciaEditar

Luna-Flowers-FFXV

Arte de Luna.

Luna tem cabelos loiros longos e normalmente os usa amarrados para trás em uma trança dupla, com uma franja partida de lado; Seus olhos são azul púrpura, e veste um vestido branco estampado com padrões de flores [embelezado com pequenas pedras de prata. Usa um colar com um pingente de uma estrela dentro de uma lua crescente. 

Kingsglaive Brochure - Luna

Luna em roupas casuais

No filme Kingsglaive, seu cabelo está trançado e suas roupas são mais casuais em seus aposentos íntimos. 

Quando criança, Luna usava um vestido branco com babados e zíper na parte de trás. Seu cabelo era mais curto e ela possuía franja.

PersonalidadeEditar

Luna é uma moça nobre e polida que exprime suas esperanças e sonhos e age por sua própria iniciativa. Ela age corajosamente, e permanece imperturbável mesmo quando cercada por soldados que apontam armas para ela, demonstrando sua determinação como Oráculo, já que ela incide que o futuro venha e tenta evitar que o mundo mergulhe em completa escuridão.

HabilidadesEditar

Luna é um Oráculo que impede que a "Praga da Estrela" avance através de seus poderes. A praga prolonga as noites, e Luna impede que o mundo mergulhe em completa escuridão. Também foi dito que ela tem o poder de falar com os deuses. Ela também parece ser capaz de empunhar um tridente em combate.

HistóriaEditar

InfânciaEditar

Lunafreya e seu irmão mais velho, Ravus, eram da realeza de Tenebrae que costumavam ser aliados próximos da família real de Lucis. Quando ela nasceu, foi recebida pela Alta Mensageira dos Astrais, Gentiana, que anunciou que seu destino era trabalhar com o Príncipe Noctis de Lucis para trazer a luz de volta ao mundo. Durante esse tempo, Luna contou a Noctis sobre o Cristal de Lucis e como sua linhagem fora escolhida pelos deuses para expulsar a praga das trevas do mundo. Apesar

Young Noctis and Luna

Noctis e Luna jovens.

Luna e Noctis são amigos de infância, e fizeram uma promessa quando crianças e as memórias do que eles compartilharam foram guardadas por ambos. Os dois passam um tempo juntos após a experiência de quase-morte de Noctis, quando Luna fazia companhia para ele enquanto estava se recuperando.

CativeiroEditar

Niflheim invadiu o reino de Luna, Tenebrae e matou muitos funcionários da família real, incluindo a mãe de Luna, a rainha Sylva, que era o oráculo de sua época. Enquanto fugia das forças de Niflheim com Regis e Noctis, Luna escolheu ficar para trás para ficar com seu irmão e Tenebrae se rendeu ao controle de Niflheim. Em algum momento, quando Niflheim invadiu Tenebrae Luna foi aprisionada, e ela teve uma infância difícil como prisioneira, sendo vigiada por soldados e sofrendo agressões físicas.

Lunafryeya então fez um pacto com Shiva, a verdadeira forma de Gentiana. Este foi o ano em que Shiva acordou como uma gigante e atacou Niflheim antes de ser subjugada pelo exército imperial magitek. Quando Luna tinha dezesseis anos, ela se tornou o oráculo mais jovem da história e sob a supervisão do império do qual era prisineira, conseguiu permissão para viajar pelas terras para curar as pessoas com seus poderes.


A assinatura do tratadoEditar

O Reino de Lucis assinou um armistício para terminar seu longo conflito com Niflheim. Antes da cerimônia, o Príncipe Noctis, herdeiro do trono de Lucis, sai de sua terra natal para formalizar a união de estados através de seu casamento com Lunafreya, da província imperial de Tenebrae. Os termos são aceitos e o casamento está planejado para ser realizado em Altissia. Luna apóia publicamente o tratado de paz em uma transmissão de rádio, e promete que seu casamento não vai atrapalhar seus deveres como o Oráculo, apesar de suas viagens serem temporariamente suspensas até o casamento.

Acontecimentos em KingsglaiveEditar

Rei Regis envia um dos seus Kingsglaive, Crowe Altius, para trazer Luna para Altissia. O plano dá errado quando Luna é pega saindo por Ravus e um esquadrão de soldados magitek, e eles a forçam a voltar para seu quarto. O Imperador Iedolas Aldercapt traz Luna com ele para a Insônia, a cidade-coroa de Lucis, e ela é removida da custódia de Niflheim. Ela é escoltada para a cidadela por Nyx Ulric, um membro do Kingsglaive.

Luna cumprimenta Regis calorosamente, embora Noctis e seus amigos já tenham partido para Altissia. Na festa antes da assinatura, Luna conversa com Nyx e descobre que o soldado Kingsglaive enviado para acompanhá-la foi morto. Ela expressa remorso e recebe um grampo de cabelo de Nyx que tinha sido destinado a Crowe para dar a ela. Mais tarde, naquela noite, ela é confrontada pelo general Glauca, que pergunta se ela realmente achava que o tratado de paz era real.

Glauca aprisiona Luna em uma frota de aeronaves fora das fronteiras da Insônia. Os Kingsglaive chegam para resgatá-la, mas o seqüestro de Luna foi uma armadilha para eles; muitos de seus corpos são traidores. Nyx acompanha Luna para a segurança em uma aeronave sequestrada após escapar de Ultros, um daemon solto sobre eles. Os imperiais roubam o cristal sagrado, e Luna insiste em retornar à cidadela contra o desejo de Nyx de escapar. Resolvido a alcançar o Rei Regis, Luna pula da aeronave e é pega por Nyx, que relutantemente a segue. Os dois chegam à sala do trono para encontrar Regis em combate com Glauca. Glauca remove o Anel dos Lucii de Regis e Ravus, que ficou para trás para se vingar de Regis, o coloca. O anel é uma herança real Lucian que contém os poderes coletivos e a sabedoria de cada monarca Lucian e concede seu imenso poder somente àqueles que considera dignos. Ravus é queimado quando o anel o rejeita. Nyx, Luna e Regis escapam, e Regis dá o anel a Luna para passar para Noctis. Regis ergue uma barreira entre eles apesar de seus pedidos para não deixá-los. Regis pede a Nyx para proteger Luna e os dois assistem impotentes enquanto Glauca mata Regis.

Nyx e Luna fogem enquanto são perseguidas pelas forças de Niflheim. Nyx descobre que ele não pode mais usar magia como resultado da morte do rei, e logo percebe que o grampo de cabelo de Luna tem um marcador. Luna pega as gotas de Nyx e as joga na máquina que explode.

Os dois chegam a um ponto de encontro com planos de se encontrar com o líder de Kingsglaive, Titus Drautos. Eles são abordados por um dos traidores Kingsglaive, Luche Lazarus. Luna relutantemente engana Lázaro para colocar o anel para ganhar seu poder, e ela o tira do seu cadáver em chamas. Drautos chega, mas outro ex-membro do Kingsglaive, Libertus Ostium, o ataca com um carro, forçando Drautos a se revelar como Glauca. Para afastar o poderoso comandante imperial, Luna se prepara para colocar o anel até Nyx pará-la e colocá-lo em si mesmo.

Depois de ser considerado digno de empunhar o anel pelos últimos reis de Lucis, Nyx ordena Libertus para tirar Luna da cidade. O Anel dos Lucios retorna aos cuidados de Luna depois que Nyx recebe seus poderes. Nyx fica para trás para lutar contra Glauca enquanto Libertus escapa da cidade com Luna. Eles se separam nos arredores e Luna se mistura com os refugiados, encontrando Gentiana fora da cidade.


Porém a oferta de paz era apenas uma artimanha e o exército imperial invade a cidade imperial e leva seu cristal sagrado. A caminho de seu destino, Noctis fica chocado ao saber que ele e seu pai, o rei, estavam considerados como mortos.

Na verdade, Luna escapa durante a conquista da Lucis por parte de Idola Aldercapt, e se refugia em Altissia, capital de Accordo, onde ela e Noctis iriam se casar. Acompanhada de sua assistente Gentiana, ela é confrontada por tropas de Niflheim, mas ela afasta as armas apontadas para ela.


Acontecimentos em Final Fantasy XVEditar

Após escapar da conquista de Lucis por Niflheim, Luna deixa Noctis saber que ela está bem através de uma mensagem entregue pelo seu cão mágico Umbra. Ela aparece nas visões de Noctis quando ele confronta os astrais, os deuses de Eos, também referidos como os seis. Noctis descobre que Luna vai despertar os Seis e está falando com os Astrais em seu nome para que ele possa forjar alianças com eles e ganhar seu poder. Seu irmão Ravus lhe ajuda a espacar de Niflheim, e implora para que ela desista de se sacrificar por Noctis, acusa Luna de jogar sua vida fora, mas Luna afirma que é sua escolha. Luna está triste que os dias despreocupados de sua infância acabaram, e tudo o que ela vê à frente deles é mais escuridão.

Luna chega Altissia, onde a deusa do mar Leviathan reside. Ela é protegida pelo governo local, embora Niflheim queira que eles libertem Luna para eles. Ravus está em Altissia também, e quando eles se encontram Luna pede para ele levar o anel para Noctis, mas ele diz a ela que essa é a missão dela.

Noctis consegue negociar que Luna começe o ritual de convocação, porém ela é impedida pelo exercito de Niflheim sob intervenção de Ardyn, que fere Luna, enquanto Noctis assiste incapacitado. Para deter a fúria de Leviatã, Luna convoca o poder dos reis de antigamente para ajudar Noctis através do tridente dos Oráculos,. Noctis luta contra o Leviatã com o poder dos reis e a fere. Quando o deus Astral Titã parece se opor ao Leviatã, Luna protege um inconsciente Noctis do maremoto.

Luna fala com Noctis em um mundo de sonhos, onde ela lhe dá o Anel dos Lucii. Ela é consumida pela energia Astral ao redor deles, mas ela promete sempre vigiar Noctis. Ravus e Ignis encontram a moribunda Luna e o inconsciente Noctis no Altar do Tidemother. Quando a vida de Luna desaparece, Ravus fica furioso, mas é reprimido por Ignis. Ravus lamenta que a única coisa que ele queria era que Luna fosse feliz e livre para viver uma vida de sua própria escolha, mas sabe que seu espírito não descansará até que a profecia seja cumprida. Seu corpo se dispersa em luz, e seu espírito aparece para Ravus, que implora para ela não sair, mas ela desaparece. O mundo proclama que ela está morta, incapaz de encontrar seu corpo.

Criação e DesenvolvimentoEditar

Ela apareceu pela primeira vez no trailer da Tokyo Game Show 2014, onde motes brilhando a cercam, provavelmente aludindo à sua natureza das almas.

Lunafreya substitui Stella Nox Fleuret, a personagem feminina principal anterior do jogo durante o tempo que ainda era chamado Final Fantasy Versus XIII. A revisão de sua personagem foi devido a mudanças no enredo do jogo onde Stella teria um papel diferente na história do que o que está previsto para Luna.
Luna-trailer-ffxv

Dentro do tema geral de "jornada", os desenvolvedores precisaram decidir a posição que a heroína deveria tomar, e pensou que ao invés de ter uma heroína passiva que precisava ser salva, uma heroína mais determinada que se envolve ativamente com os acontecimentos da história seria melhor, e para desempenhar esse papel eles acharam que precisavam de uma personagem diferente.

GaleriaEditar

EtimologiaEditar

Luna é a palavra latina, espanhola e italiana para "Lua". Isso pode ser ter sido colocado por conta do seu papel como a Orácul que mantêm a escuridão da noite escondida, sendo a luz que ilumina a escuridão da noite.

Freyja (em português, Freia) é uma deusa da mitologia nórdica associada ao amor, a beleza, a fertilidade, o ouro, seiðr, e a guerra e a morte. Freyja vem do nórdico antigo e significa "senhorita". Ela recebe metade das pessoas que morrem e batalha e os leva para Folkvangr, enquanto a outra metade é recebida por Odin. Esse também é um nome escandinavo, muitas vezes modernizado com a retirada do j, ficando Freya.

Frena é o plural de de Frenum, a palavra latina para "freio".

Nox é uma palavra latina que significa "noite".

Fleuret é nome francês para a espada usada na esgrima, o florete.

TrivialidadesEditar

  • Altissia é onde Luna e Noctis deveriam ter se casado, e seu vestido de casamento está em exibição como um memorial para ela.
  • Luna ama Sylleblossoms, flores azuis nativas de sua terra natal. A primeira página do caderno, compartilhada entre ela e Noctis, mostra um corpo sem idade, cuidadosamente pressionado contra o papel. Um empregado doméstico menciona a Noctis como Luna pessoalmente regaria as flores, cultivando um campo amplo e belo de arbírios de folhas que se espalha pelas terras de Tenebrae.

ReferênciasEditar

  1. http://www.novacrystallis.com/2016/05/japanese-luna-regis-voice-cast-revealed-for-final-fantasy-xv-game/
  2. FINAL FANTASY XV First Master Guide (V Jump Books)
  3. Perfil do personagem em Final Fantasy XV: Official Works