FANDOM


Garlemald Flag

O Império Garlean (ガレマール帝国, Garemāru Teikoku?) é um império de Final Fantasy XIV, localizado a nordeste de Eorzea, e é um dos principais grupos antagonistas do jogo. Sua tecnologia é dita estar muito à frente das cidades-estados de Eorzea, especializada em máquinas Magitek e airships.

Sua tecnologia Magitek está habilitada por uma substância chamada Ceruleum, um componente especial que pode ser extraído no subterrâneo ou obtido por Cristais; diz-se que a origem de cristais Unaspected pode ser simplesmente a remoção de seu Ceruleum.

HistóriaEditar

FFXIV Opening Battle

A abertura em CG de Final Fantasy XIV 1.0 mostra uma batalha entre airships Garlean e um exército de dragões.

O Império Garlean controla a maioria das regiões do norte e leste da enorme massa de terra dos três continentes. Até há uns cinquenta anos, Garlemald era uma nação pequena, remota que conquistou pouco mais do que uma fração de terras do norte. Mas com os avanços revolucionários na tecnologia e na dramática reestruturação das forças armadas inaugurada por um comandante ambicioso Legatus que mais tarde subiu ao assento do imperador, Garlemald logo se estabeleceu como uma das forças mais formidáveis em toda Hydaelyn.

Até cerca de 50 anos atrás, Garlemald era uma nação remota e pouco povoada ocupando pouco mais do que uma fração de terras do norte. No entanto, com a chegada de uma era tecnológica de ouro e o surgimento de um jovem e brilhante legatus, agora Imperador, dentro de uma única geração Garlemald estabeleceu-se como uma das forças mais formidáveis ​​de Hydaelyn, e rapidamente começou a conquista de outras nações com sua artilharia Magitek inigualável e força aérea.

FFXIV Garlean Base

Arte de uma base militar Garlean.

Quinze anos antes dos eventos do jogo, no ano de 1557 da Sexta Era Astral, o Império lançou um ataque sobre as cidades-estados da Eorzea, usando poderosa maquinaria muito mais avançada do que os de seus inimigos e aeronaves enormes para causar estragos na parte norte de Aldenard. Rapidamente, o outrora conhecido como o mais poderoso desses estados, Ala Mhigo, caiu diante do poder do Império e seu Legatus Gaius Van Baelsar ("O lobo preto").

Os demais estados foram forçados a esquecer sua inimizade passada para formar uma aliança para lutar contra o novo inimigo; no entanto, o Império não atacou as nações do sul de Eorzea, devido ao surgimento de um Primal logo após a queda do Ala Mhigo e da destruição do Agrius no Lake Silvertear numa escaramuça com o Dravanian Horde. Tão rápido quanto eles vieram, eles simplesmente deixaram.

Todos os guerreiros e exércitos formados nas cidades-estados foram subitamente desempregados com nenhum inimigo para lutar e não há lugar para voltar, recorrendo ao roubo e outros atos de vilania para sobreviver. Para lidar com isso, uma multidão de alianças e serviços foram criadas nas cidades-estados da Eorzea, criando a profissão de "aventureiro", e começando o que se tornou conhecido como o "Era do Aventureiro".

A Segunda invasãoEditar

FFXIV Nael Van Darnus

Nael Van Darnus, um dos Legati líder da invasão.

Por todos estes anos, sem novos sinais da ameaça Garlean a vista, a paz voltou lentamente para Eorzea. No entanto, nos acontecimentos de Final Fantasy XIV 1.0, isso começou a mudar. Em Gridania, dois aventureiros conhecidos como Yda e Papalymo foram encontrados perdidos na mata. Parece que parte dos seus objetivos nas cidades-estado era espioná-los e descobrir se eles estão se preparando para começar uma guerra contra o Império, embora não se sabe se eles foram enviados para lá pelos Garleans ou não.

Não muito tempo depois, máquinas gigantes foram vistas nas florestas vizinhas de Gridania, destruindo a Sylph. Devido a isso, os Sylphs vieram para o Caminho dos Doze em busca de ajuda como os "metais" estão destruindo suas mudas, e cabe ao jogador investigar a área, descobrindo que o Império pode estar preparando uma posição forte para lançar um ataque contra Gridania e as tribos fera, começando com os Sylphs.

Mais tarde, os airships de Garlean começaram a cair em todos os principais estados da cidade de Aldenard e Vylbrand, afirmando que as tribos fera de Eorzea estão conspirando para chamar de seu eikons para atacar o Império e oferecer proteção a todos os Estados.

Mais recentemente, o Império Garlean tinha despachado legiões ao longo Eorzea. Unidades têm se empenhado em combate dentro Thanalan, bem como o Sudário Preto. Uma legião, liderada pelo notório Nael Van Darnus Legatus da Legião VII ("O Corvo Branco"), invadiram Ishgard para garantir os depósitos de cristais de vastas localizados no interior das cavernas para a colheita Ceruleum, que pode então ser utilizado pelo Império para chamar a sua própria Primal.

Uma legião sem nome também se infiltrou e plantou tecnologia estranha dentro do Thousand Maws de Toto-Rak, novamente por razões desconhecidas.

A Calamidade e a Sétima Era UmbralEditar

Legatus Darnus concebeu um plano para eliminar as primals e tribos fera de Eorzea com o Projeto Meteor, chamando a lua menor Dalamud (as suas origens Allagan era algo conhecido por sua família). Isso chamou a oposição de não só da população de Eorzea mas mesmo companheiro Legatus Gaius Van Baelsar, que considerou o Meteoro uma solução muito radical. Querendo conquistar Eorzea intacta ao invés de suas cinzas, ele secretamente forneceu informações para aventureiros sobre o Transmissor Lunar alojados em Castrum Novum. Apesar de seus esforços para sabotar o transmissor e matar Legatus Darnus, a descida de Dalamud continuou implacável.

Enquanto as forças imperiais entraram em confronto com forças Eorzean na Batalha de Carteneau, Dalamud começou a quebrar no céu, dos quais o mais velho primal Bahamut surgiu em fúria ardente. Eorzea foi devastada no que seria conhecido como a Calamidade, marcando o início da Sétimo Era Umbral. Legatus Baelsar e as forças imperiais restantes foram forçados a recuar.

Nos cinco anos desda Calamidade, o Império permaneceu em silêncio enquanto Eorzea se reconstruía, com apenas alguns postos avançados imperiais restantes no reino. No entanto, enquanto o Imperador abandonou seu objetivo de conquistar as terras ocidentais após Meteor, Baelsar tinha outras ambições. Eorzea foi marcado mas de outra forma intacta depois da queda de Dalamud, e o Legatus não iria abandonar seu objetivo de conquistar Eorzea, ainda amargo sobre a destruição do Agrius há quinze anos. Buscando um método menos extremo do que Nael Van Darnus, Gaius desenterrou uma máquina de guerra anti-Primal Allagan chamada de Ultima Weapon, que reformada por Nero Tol Scaeva com Magitek. Baelsar pretendia usá-la tanto para dissuasão e intimidação contra as tribos fera e as cidades-estado, absorvendo três primals convocados como uma demonstração.

Em face do ultimato de Gaius Van Baelsar, as cidades-estados da Eorzea se uniram novamente para repelir a invasão Garlean com um contra-ataque chamado Operação Archon, o objetivo final é a destruição da Ultima Weapon. Isso culminou na derrota final de Legatus Baelsar e morte presumida como seu reduto, O Praetorium, foi destruída.

Sétima Era AstralEditar

Desde a queda de van Baelsar, a ameaça de invasão Garlean em grande parte foi eliminada. Refugiados da nação oriental de Doma, um vassalo do Garlemald, trouxe a notícia de uma guerra civil que resultou um Imperador Solus pode não ser mais o que implica-crise de sucessão. Doma tinha sido destruída como resultado de uma revolta durante a turbulência.

No entanto, a presença imperial dentro Eorzea não tenha desaparecido por completo. Nero Tol Scaeva sobreviveu a queda do Praetorium, e está implícita a ter controle sobre restante da força de invasão de Baelsar. Ele ajustou suas vistas sobre a enigmática Crystal Tower que apareceu em Mor Dhona após a calamidade, com a intenção de descobrir seus segredos.

Revela-se eventualmente que a guerra da sucessão havia terminado e o neto do falecido imperador, Varis Zos Galvus, foi coroado imperador de Garlemald. Este renovou apreensão que o Império Garlean pode voltar a tentar uma invasão de Eorzea. Além disso, revelou-se que o novo imperador tinha plantado um espião em Eorzea conhecido como "o Ivy" quando as Grandes Companhias de Eorzea foram re-introduzidos para combater o Projeto Meteor.

MotivosEditar

Garlean war machinery

Um Juggernaut imperial marchando no Sudário Negro.

Ninguém pode parar Ifrit. Nem Leviatã e Titan, nem os eikons que ainda estam por vir. Apenas o fim de Eorzea trará sua morte!
—Charledore

Embora não seja muito diretamente explicado sobre as verdadeiras intenções Garleans, algumas dicas são espalhadas ao redor da história principal. Mais importante ainda, é claro que aqueles tocados pelo Echo e os Tribos de Beastmen (e seus primals) são os "inimigos" do Império, cujos cidadãos e soldados acreditam estar lutando para o maior bem de sua nação. Gaius Van Baelsar mesmo expressa a crença de que Eorzea deve ser "salva".

Durante o trecho final das missões da versão 1.0 e aparição do Legatus Baelsar, é fortemente sugerido que os Ascians também são alvos, e os soldados acreditam que devem impedir que um evento catastrófico aconteça. Durante várias missões, personagens diferentes também proclamam que o Império "não é o verdadeiro inimigo", o que possivelmente significa que enquanto eles são claramente antagônicos quando se trata de seus métodos escolhidos, os Garleans podem realmente estar querendo evitar um terrível acontecimento.

No entanto, apesar destas implicações, o Império teria inadvertidamente causar tal catástrofe graças ao Projeto Meteor de Nael Van Darnus: a lua Dalamud desceu dos céus e lançou o Bahamut de dentro, devastando a terra. Mesmo assim, nem todos os líderes Garlean tinham concordado com o uso do Projeto Meteor para purgar Eorzea, preferindo, em vez de conquistar a terra arrasada. Muitos deles haviam secretamente ajudado a Aliança Eorzean contra Van Darnus, com a intenção de ter um Eorzea intacta para conquistar.

MilitaresEditar

FFXIV Magitek Vanguard

Um Magitek Vanguard, uma das armas Magitek do Império.

Os militares Garlean é dito ser uma das mais poderosas de toda a Hydaelyn, devido ao progresso tecnológico do Império.

O exército é dividido em catorze unidades de grande porte conhecidas como legiões, e cada legião é composta por dez batalhões de infantaria conhecida como cohors. Estes cohors são subdivididas em três companhias, ou manipuli. Finalmente, um manipulus consiste em duas, ou pelotões centuriae. Soldados individuais tendem a ser definido pela sua função, como hoplomachi (combatentes da espada e Shield) ou eques (combate com lanças).

No final da Sexta Era Astral, duas legiões Garlean estavam presentes em Eorzea como parte da força de invasão, a VII, liderada por Legatus Nael Van Darnus, no Dzemael Darkhold e XIV, liderada por Legatus Gaius Van Baelsar em Silvertear Falls e responsável pela manutenção da Ala Mhigo. Após a calamidade, várias fortalezas foram estabelecidas pela Legião imperial XIV, principalmente perto dos locais de detritos de Dalamud e outros pontos estratégicos do reino.

Embora seja atualmente desconhecida como eles recrutam soldados dentro do Império, uma boa parte das tropas imperiais hierarquia baixa são cidadãos de áreas conquistadas, como a Ala Mhigo; após a queda da cidade-estado, muitos de seus filhos foram doutrinados para odiar os primals e Beastmen, e tornaram-se servos fiéis do Império. Declarações da equipe de desenvolvimento confirmaram que esses recrutas são recrutados com a promessa de cidadania em Garlemald.[1] Uma vantagem disso é que alguns desses recrutas podem utilizar artes mágicas, algo nativo que Garleans são incapazes de fazer.

Há também o uso pesado de armamento Magitek, dos quais o Juggernaut Imperial é o mais proeminente, sendo utilizado tanto para apoio em terra e quanto batalhas aéreas devido à sua mobilidade e os poderosos canhões Magitek. As forças aéreas também são muitas vezes apoiados por dreadnoughts maciças. No entanto, apesar do seu poderio tecnológico, os Garleans não hesitam em aumentar os seus militares ainda estudando a antiga Allagans e recuperar suas relíquias, cuja tecnologia tinha excedido mesmo seus próprios.

Nomenclatura Editar

Caracteres Garlean que apareceram tem uma convenção de nomenclatura distinta completamente diferentes daqueles em Eorzea. Eles consistem de um determinado nome, um nome do ranking no meio denotando, e um sobrenome de sua família.

Os ranks observado até agora:

Real:
  • Zos: Imperador.
  • Yae: Membro da família real na linha de sucessão.
  • Wir: Membro da família real sem a pretensão ao trono.
Militar:
  • Van: Legatus
  • Tol: Tribunus laticlavius ou Tribunus militum
  • Sas: Tribunus angusticlavius ou Praefectus castrorum
  • Rem: Primus pilus ou Pilus prior
  • Quo: Primi ordines ou Centurion
  • Pyr: Optio, Tesserarius ou Decurion
  • Oen: Duplicarius ou Legionarius
Especialistas:
  • Nan: Engenheiro chefe ou engenheiro
  • Mal: Primus medicus ou técnico sênior Magitek
  • Lux: Chefe medicus ou técnico magitek
  • Kir: Sênior medicus ou técnico sênior
  • Jen: Medicus ou técnico
Funcionários Públicos:
  • Iyl: Ditador ou Princeps senatus
  • Het: Consul, Praetor, Tribunus plebis, Aedilis, ou Quaestor
  • Goe: Censor
  • Dus: Lictor
Desconhecido:
  • Fae
  • Eir

A maioria dos cidadãos carregam o Ban e aqueles que parecem ser artesãos bem respeitado adotaram o título Cen. Aan é um título que foi dada às pessoas de territórios anexados e eles não têm mesmo os direitos fundamentais dos cidadãos. Pessoas de territórios anexados podem ganhar cidadania por uma demonstração de habilidade excepcional ou 20 ou mais anos de serviço militar.

Música TemaEditar

"Imperial Will"
Music-harp
FFXIV Garlean Empire Theme
Algum problema com a amostra de áudio?


Com aparições Garlean no enredo completo são frequentemente acompanhadas de um tema sinistro, mais notadamente tocado durante a invasão do Sudário preto e na missão Futuros Perfeito. Ele também toca quando Gaius ataca o jogador e os membros do Círculo do Saber.

Este tema reprisa em A Realm Reborn, aparecendo em cenas sempre um personagem imperial principal esta na tela, tais como Gaius ou Nero.

Garleans NotáveisEditar

Gaius and Tribunes FFXIV Art


InimigosEditar

Imperial Centurion FFXIV

Na versão 1.0, as tropas Garlean não podem ser encontrados fora de eventos especiais; eles só podem ser combatidas durante a missão principal, dentro da Dzemael Darkhold ou o Aurum Vale, como parte de algumas sidequests ou pode aparecer aleatoriamente em vários campos; Ajudando afastar essas invasões Garlean concede algumas recompensas.

  • Imperial Bestiarius (Lancer)
  • Imperial Centurion (Sem Classe/Gunblade)
  • Imperial Funditor (Archer)
  • Imperial Hastatus (Lancer)
  • Imperial Imaginifer (Thaumaturge)
  • Imperial Hoplomachus (Gladiator)
  • Imperial Myrmillo (Marauder)
  • Imperial Pilus Prior (Sem Classe/Gunblade)
  • Imperial Primus Ordinarius (Sem Classe/Gunblade)
  • Imperial Juggernaut
  • Imperial Retiarius (Lancer)
  • Imperial Sagittarius (Archer)
  • Imperial Secutor (Pugilist)
  • Imperial Signifer (Thaumaturge)
  • Imperial Speculator (Conjurer)
  • Imperial Triarius (Gladiator)
  • Imperial Veles (Pugilist)
  • Imperial War Hound
  • Magitek Vanguard
  • Unsavory Character

A Realm Reborn apresenta presenças Garlean mais permanentes, particularmente em torno de Castrum Occidens e Castrum Meridianum.

TrivialidadesEditar

  • O nome Garlean Império parece derivar de Garland, o vilão do primeiro Final Fantasy.
  • Os ranks dentro das forças armadas Garlean é modelado após a do Império Romano.
  • Como algumas pessoas têm sido confundido sobre o nome do Império, por algum tempo, ele foi postado no fórum oficial uma explicação sobre isso: "Garlemald é o nome do país, e Garlean é a sua forma adjetiva".[2]
  • As origens de O Império Garlean são semelhantes ao da Companhia de Energia Elétrica Shinra de Final Fantasy VII.
  • Garleans nativos podem ser distinguidos pela presença de um "terceiro olho" na testa. Enquanto a maioria o tem escondido por artefatos de uso semelhante, o "olho" pode ser visto claramente em Cid Nan Garlond e Nero Tol Scaeva em certas cenas. Isto é confirmado nas cenas com Varis Zos Galvus.

Referências Editar

  1. http://gamerescape.com/2014/10/22/fan-fest-2014-interview-with-michael-christopher-koji-fox/
  2. Fórum Oficial

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória