FANDOM


Final Fantasy Versus XIII
Logo do jogo.
'
'
Desenvolvedora Square Enix
Editora Square Enix
Data(s) de
lançamento
Cancelado
Gênero RPG de Ação
Modo(s)
de jogo
N/A
Classificações N/A
Plataforma(s) PlayStation 3

Final Fantasy Versus XIII foi um jogo planejado para o PlayStation 3 como parte da série Fabula Nova Crystallis: Final Fantasy. Ele estava destinado a ser um companheiro de Final Fantasy XIII junto com o jogo para dispositivos móveis Final Fantasy Agito XIII, com os três compartilhando os mesmos mythos da Fabula Nova Crystallis. O tema do jogo era "uma fantasia baseada na realidade", e iria ocorrer em um cenário semelhante ao nosso mundo atual.

No entanto, Final Fantasy XIII — encabeçado por Yoshinori Kitase e Motomu Toriyama — acabou ganhando sua própria série, Final Fantasy Agito XIII — encabeçado por Hajime Tabata — transitou para Final Fantasy Type-0 e originou seu próprio mundo e série, e Final Fantasy XIII — encabeçado por Tetsuya Nomura — nunca realmente tomou forma, e seus conceitos foram retrabalhados eventualmente em Final Fantasy XV, para PlayStation 4 e Xbox One.

O trio de jogos para a série então chamada Fabula Nova Crystallis foi revelado em 2006. Embora Final Fantasy Versus XIII tenha sido revelado, ficou em fase de pré-produção durante anos e tinha longos períodos de silêncio na mídia sobre seu estado, abrigando muita especulação entre os fãs. Na E3 2013, o jogo foi oficialmente rebatizado e re-anunciado como Final Fantasy XV, e em 2014 foi anunciado que Tetsuya Nomura não estava mais à frente do projeto, e o título tinha passado para Hajime Tabata conhecido por dirigir títulos portáteis da Square Enix, como Crisis Core -Final Fantasy VII- e Final Fantasy Type-0.

JogabilidadeEditar

FinalFantasyVersusXIII combate 2.jpg

Jogabilidade antiga.

Alguma jogabilidade foi mostrada em trailers, mas não estava claro se o jogo já tinha uma forma totalmente jogável, já que essas amostras possivelmente existiam apenas como "conceitos". Noctis foi mostrado empunhando uma infinidade de armas, teletransportando-se, e até mesmo usando uma metralhadora em um tanque. Algumas cenas mostraram sangue sendo derramado de inimigos quando os mesmos eram atingidos, e o menu mostrou a opção "EX Arts", assumido como sendo algum tipo de Limit Break. Os membros da party iriam ser retratados em pequenas janelas na tela que exibiam suas estatísticas da batalha, e foi dito que o jogador poderia alternar entre os membros da party por meio de um comando. O jogo era para ser um RPG de ação e o jogador seria capaz de controlar veículos, incluindo uma aeronave, e o jogo era para ser totalmente sem cortes com um mapa mundial.

PersonagensEditar

Príncipe grupo.jpg

O grupo jogável imaginado.

A maioria dos personagens anunciados para Final Fantasy Versus XIII se mantiveram em formas redesenhadas em Final Fantasy XV, além de Stella Nox Fleuret que foi removida por completo, e substituída por Lunafreya Nox Fleuret que compartilha alguns elementos de design com Stella. Noctis Lucis Caelum era o personagem principal e continua a ser em Final Fantasy XV, e iria ser acompanhado pelos membros da party Gladiolus Amicitia, Ignis Stupeo Scientia e Prompto Argentum, embora todos eles tenham sido reformulados em ambos aparência física e roupas. Outros personagens mostrado em trailers foram Regis Lucis Caelum CXIII, o rei e pai de Noctis, e Idola Aldercapt, o líder do estado inimigo, Niflheim.

AmbientaçãoEditar

Etro Deusa Morte.jpg

Arte da Deusa Etro feita por Yoshitaka Amano para Final Fantasy Versus XIII.

Em Final Fantasy Versus XIII, Etro era a deusa padroeira do reino de Lucis, onde Noctis era o príncipe herdeiro. Como Ero era conhecida como deusa da morte, Lucis, portanto, tinha um design escuro, e só foi mostrado durante a noite, e figuras de um Ceifador era recorrente. A família real e os outros cidadãos de Lucis também usavam preto em relação a esse tema.

O jogo iria começar em uma festa formal para comemorar a assinatura do tratado de paz entre Lucis Niflheim, onde Stella Nox Fleuret conversava com Noctis sobre uma lenda de seu páis de origem, Tenebrae. A lenda afirma que sempre que Etro abre o Portão Invisível, as almas dos mortos sobem como uma raio de luz para o céu e passam através do céu. Foi dito que poucos podem ver e essa luz, e os que possuem esse dom eram fortalecidos pelo reino dos mortos. Stella afirma que ela podia ver a luz, assim como Noctis, e ele adivinha que ambos tiveram uma experiência de quase-morte.

A assinatura do tratado era apenas uma isca e as forças de Niflheim invade a cidade para roubar seu Cristal, e Noctis e seus amigos tem que lutar em seu caminho através da cidade contra soldados e Behemots. Noctis ira enfrentar um homem vestido de branco misterioso que também parecia exercer o poder do cristal, e até mesmo lutar contra Stella, que iria mostrar o mesmo poder de evocar armas através de magia.

Essa cena de abertura foi removida por completo de Final Fantasy XV, onde, embora Lucis ainda seja atacado, Noctis se distância da capital quando isso acontece.

DesenvolvimentoEditar

Final Fantasy Versus XIII era dirigido por Tetsuya Nomura e iria ser lançado para PlayStation 3 como parte da série Fabula Nova Crystallis: Final Fantasy, onde três jogos - Final Fantasy XIII, Final Fantasy Agito XIII e Final Fantasy Versus XIII - iriam formar uma nova subsérie com mythos compartilhados. O jogo foi originalmente desenvolvido com o motor Crystal Tools para o PlayStation, mas foi anunciado em dezembro de 2011 que o jogo tinha sido levado a um motor específico, com as mecânicas e iluminação sendo feita pelo Luminous Engine e o Crystal Tools faria os gráficos em tempo real.

O nome "Versus XIII" foi adicionado ao jogo em justaposição com Final Fantasy XIII e suas sequelas, que ocorrem em mundos fantásticos que literalmente desconectados culturalmente (por exemplo, Cocoon e Gran Pulse de Final Fantasy XIII). Em FInal Fantasy Versus XIII, Square Enix queria que o mundo fosse diferente do Final Fantasy XIII original, apresentando um mundo conectado ao todo.

Hajime Tabata, escolhido como o novo diretor de Final Fantasy XV, descreveu que a situação do jogo era tão original, e que tinha aprendido a não liberar informações sobre um jogo cedo demais, como foi o caso de Final Fantasy Versus XIII - um jogo que nunca mais realmente tomou forma além de uma visão dos desenvolvedores. No momento em que informações são liberadas, são apenas uma coisa para os desenvolvedores, mas torna-se algo para os fãs que formam anexos com coisas como personagens, como Stella, que acabou sendo substituída em Final Fantasy XV. Ele disse que lidar com a forma que as pessoas se relacionam com a informação divulgada é algo que será importante para o futuro, já que a Square Enix tinha cometido um grande erro revelando Final Fantasy Versus XIII tão cedo.

2006-2009Editar

FFvXIII-Noctis.jpg

Imagem promocional.

Revelado na E3 2006, foi dito Final Fantasy Versus XIII seria "não apenas uma continuação, mas uma história totalmente independente que se passa em um mundo diferente, com personagens diferentes." O jogo iria ser desenvolvido pela equipe responsável pela série Kingdom Hearts. Tetsuya Nomura seria o diretor e o designer de personagens, mas não o figurinista, com o qual Square Enix assinou um contrato com a marca de moda japonesa Roen para fazer os desenhos das roupas do jogo para poder obter "personagens diferentes", e, portanto, o Diretor Criativo Himuro Takahara iria ser o figurinista do jogo.

2009Editar

Depois de quase um ano de silêncio, Final Fantasy Versus XIII foi brevemente mostrado na Tokyo Game Show 2009, em um teatro privado, onde foi apresentado o primeiro gameplay do jogo, embora Nomura ter comentado que aquilo era apenas uma demo, e as filmagens não seriam usadas no jogo principal. Ele disse que o trailer foi feito para provar que o jogo ainda estava em desenvolvimento.

Na Jump Festa 2010, a nova roupa do Noctis foi colocada em exibição. Ela tinha um olhar mais moderno, com uma jaqueta e uma calça, diferente das suas roupas usadas em trailers anteriores.

2010Editar

Stella (Versus).jpg

Stella brandindo sua espada.

Durante uma entrevista com a Famitsu, Nomura disse que não tinha certeza se Versus seria mostrado na E3 2010. No dia do festival, o jogo não foi mostrado.

Em 18 de maio, quando um investidor da Square Enix perguntou em uma assembléia de acionistas sobre uma possível versão para o Xbox 360, o presidente Yoichi Wada afirmou: "Nós estamos pensando nisso internamente, mesmo antes de um anúncio formal." Depois que ele pensou um pouco, mais tarde ele esclareceu sua afirmação original dizendo no Twitter: "Parece que a [inter]net está esquentando. Versus no Xbox? O que eu disse na conferência de imprensa foi apenas apenas que isso é uma anúncio formal, e deve ser feito no tempo apropriado, todos os pontos sobre todos os títulos estão sendo finalizados."

Em 23 de junho, as novas screenshots do jogo e detalhes sobre Final Fantasy Versus XIII forem revelados, e foi confirmado que o jogo iria aparecer na Tokyo Game Show 2010.

Em 29 de junho, uma edição na Dengeki PlayStation afirmou que Nomura e a empresa de moda Roen tinham completado todos os desenhos dos personagens e os cenários do jogo.

Em 9 de agosto, Yoshinori Kitase anunciou, durante uma entrevista com a GamingUnion.net, que Final Fantasy Versus XIII "não podia ser lançado até depois de 2011."

Durante a Tokyo Game Show 2010, a Square Enix confirmou que planejava apresentar Final Fantasy Versus XIII em sua conferência em janeiro de 2011, fazendo parte da sua conferência da conferência Fabula Nova Crystallis.

Em 17 de setembro, o trailer de 30 segundos do jogo havia vazado na internet junto com Final Fantasy Type-0. As imagens presentes no trailer mostravam Noctis em seu novo equipamento, mostrado brevemente através das áreas mostradas nas screenshots mostradas anteriormente. O trailer terminou com Noctis lutando contra um Behemot, e houve casos de sangue sempre que havia algum tipo de corte ou ferimento. Em 08 de outubro, os trailer combinados da Tokyo Game Show de Final Fantasy Type-0 e Final Fantasy Versus XIII foram lançados oficialmente através do site japonês da Square Enix Members.

2011Editar

Em 18 de janeiro de 2011, a Square Enix realizou o 1st Production Department Premier. Ele foi originalmente chamado para a Conferência da Fabula Nova Crystallis, e a data original era 11 de janeiro. O evento contou com novos trailers e o anúncio de datas de lançamento oficiais. Os fãs ouviram Noctis falando pela primeira vez, juntamente com os outros personagens. Além de Final Fantasy Versus XIII, o evento contou com novos trailers de Final Fantasy Type-0, Dissidia 012 Final Fantasy, Kingdom Hearts 3D: Dream Drop Distance, Kingdom Hearts Birth By Sleep Final Mix, e outros títulos. Square Enix deu a entender que vários novos títulos seriam revelados no evento, como Final Fantasy XIII-2.

Em julho de 2011, em uma entrevista com Tetsuya Nomura, foi revelado que Final Fantasy Versus XIII ainda não estava em plena produção. Ele passou a dizer que a data para a próxima exibição do jogo estava definida.

No início de agosto, para a edição 500 da Dengeki PlayStation, Nomura afirmou que Final Fantasy Versus XIII não seria mostrado na Tokyo Game Show 2011, em setembro.

Em 31 de agosto de 2011, a renovação para a marca de Final Fantasy Versus XIII foi arquivado pela Square Enix.

Em 10 de setembro de 2011, durante o encontro de fãs de Final Fantasy XIII-2, o produtor Yoshinori Kitase foi questionado sobre o desenvolvimento de Final Fantasy Versus XIII. Sua resposta foi: "estamos dando 100% para o desenvolvimento de Type-0 e Versus XIII." 2012Editar

Na revista de jogos japonesa Famitsu, Nomura anunciou que o jogo seria uma mistura entre cenas em tempo real e filmes pré-renderizados com uma proporção de 7:3 (70% em tempo real e 30% em filmas pré-processados). Ele afirmou que na próxima vez que o jogo fosse mostrado, o trailer seria mostrado em tempo real. Nomura disse que a sua prioridade é Final Fantasy Versus XIII em resposta aos pedidos dos fãs para um remake de Final Fantasy VII.

No dia 24 de julho de 2012, o então presidente da Square Enix, Yochi Wada, postou um tweet descartando boatos que surgiram falando que o jogo seria cancelado depois de um longo período em silêncio na mídia, também insinuando que o progresso do jogo seria uma surpresa para os fãs, especialmente nos ambientes do jogo, como as cidades.

Noctis (FF 25º EVENTO-ANIVERSÁRIO).png

Esboço de Noctis para o evento de aniversário.

Em 01 de setembro de 2012, no evento de Final Fantasy 25th Anniversary, Tetsuya Nomura fez um esboço de Noctis para o evento. E ele escreveu: "Parabéns pelo aniversário de 25 anos. Por favor, aguarde a sua vez de aparecer."

Em 10 de outubro de 2012, Nomura disse que Final Fantasy Versus XIII ainda estava em desenvolvimento e pediu que os fãs esperassem mais um pouco por notícias e detalhes sobre o jogo.

Em 2012, foi decidido que o seu desenvolvimento se deslocaria para os consoles da próxima geração, bem que o nome foi mudado oficialmente para Final Fantasy XV dentro da empresa, embora que a revelação pública iria esperar até a E3 2013. Em julho de 2012, na época dos rumores do cancelamento, Wada mandou a equipe de Final Fantasy Type-0 se juntar ao desenvolvimento de Final Fantasy XV, com a missão de criar um protótipo para os consoles da nova geração.

Em dezembro de 2012, Hajime Tabata se tornou o co-diretor para terminar o projeto, o que acabaria fazendo-o se tornar o novo diretor. Ele conversou com Tetsuya Nomura sobre a direção do título para garantir que os personagens, como Noctis, fossem mantidos da melhor maneira possível. Tabata disse que mais tarde que Final Fantasy Versus XIII passou a ser Final Fantasy XV quando seu desenvolvimento estava em torno de 25% completo.

2013Editar

No dia 21 de fevereiro de 2013, a GameSpot informou que Shuhei Yoshida, presidente da Sony Computer Entertainment Worldwide Studios, disse sobre Final Fantasy Versus XIII que: "eu tenho algum conhecimento, mas não estou com disposição para falar sobre isso."

Em 19 de março de 2013, a VG Leaks relatou que não somente a produção foi interrompida por causa da falha e da posterior reconstrução de Final Fantasy XIV, mas que ele foi transferido para o PS4, e estava sendo co-desenvolvido pela Sony para se tornar exclusivo, o que depois foi reformulado para ser Final Fantasy XV. A Square Enix se recusou a falar sobre esse rumor.

Em 17 de abril, durante o episódio inaugural da Square Enix Merchandise Radio, Tetsuya Nomura fala brevemente sobre o jogo: "É uma situação delicada dentro da empresa. A data para a nossa próxima revelação está definida e estamos trabalhando para preparar informações para isso. Talvez os detalhes a respeito do porque de não ser liberada logo é para ser abordada somente no anúncio."

Durante a conferência de imprensa da Sony na E3, em 10 de junho de 2013, um vídeo pré-gravado de Tetsuya Nomura foi mostrado. Nomura reconheceu que não muita informação sobre o jogo havia sido lançada com o passar do tempo, e, que eles não podiam compartilhar imediatamente novos detalhes, mas novas informações sobre o jogo seriam reveladas nos próximos dias. Após a mensagem, um novo trailer do jogo foi mostrado, sendo que no final do trailer houve a renomeação para Final Fantasy XV, já que o desenvolvimento migrou para o PlayStation 4 e Xbox One.

Como Parte da Fabula Nova CrystallisEditar

FFXV Alma dos Mortos.png

Uma alma passando pelo Portão.

Final Fantasy Versus XIII foi criado como uma parte da série Fabula Nova Crystallis, da qual o numérico foi perdido quando Final Fantasy Agito XIII se tornou Final Fantasy Type-0. Ele compartilhava compartilhava os mythos comuns e conceitos gerais de um mundo divido em reino dos vivos e mundo dos mortos, o Reino Invisível, sendo o Portão de Etro controlado pela Deusa Etro. Exclusivamente para Final Fantasy Versus XIII, foi dito que aqueles que tiveram uma experiência de quase-morte podiam "ver a luz das almas que expiram" e ganham poder do reino dos mortos.

Um elemento de todos os jogos da série Fabula Nova Crystallis é reimaginar conceitos fundamentais da série, tais como o papel dos Cristais e aqueles agraciados por seu poder, chamados de Guerreiros da Luz na série inicial. Além de Final Fantasy Versus XIII também ter esses elementos, o reino de Noctis possuiria o último cristal do mundo que parecia ter lhe agraciado com o poder de evocar armas a partir de cristais e se teleportar. Stella parecia também possuir esses poderes.

Noctis VersusXIII-perfil.jpg

Noctis em meio a cacos de cristais cintilantes.

Almas aparecendo como cristais brilhantes é um dos itens principais da série Fabula Nova Crystallis e receberam destaque nos trailers de Final Fantasy Versus XIII. Na verdade, os cacos de cristal eram mais proeminentes em Versus XIII do que acabou sendo em Final Fantasy XIII e Final Fantasy Type-0, onde as "almas cristalinas" são apenas vislumbradas. O tema de cristais cintilantes foi transitado para Final Fantasy XV.

GaleriaEditar

Links ExternosEditar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória