FANDOM


Final Fantasy VI
Ff6-logo.jpg
ファイナルファンタジーVI
Fainaru Fantajī Shikkusu
Desenvolvedora Square Co., Ltd.
Editora Japão Square Co., Ltd.
Estados Unidos/Canadá Square Soft, Inc.
Europa/Austrália SCE Europe/Nintendo
Datas de
Lançamento
Versão para SNES:
Japão 2 de Abril de 1994
Estados Unidos/Canadá 20 de Outubro de 1994

Versão para PlayStation:

Japão 11 de Março de 1999
Estados Unidos/Canadá 30 de Setembro de 1999
Europa/Austrália 1 de Março de 2002

Versão para GBA:

Japão 30 de Novembro de 2006
Estados Unidos/Canadá 5 de Fevereiro de 2007
Europa 29 de Junho de 2007

Wii Virtual Console:

Japão 15 de Março de 2011
Europa/Austrália 18 de Março de 2011
Estados Unidos/Canadá 30 de Junho de 2011

PlayStation Network:

Japão 20 de Abril de 2011
Estados Unidos/Canadá 6 de Dezembro de 2011
Austrália 23 de Maio de 2011
Europa 2 de Junho de 2011

Android:

15 de Janeiro de 2014[1]

iOS:

6 de Fevereiro de 2014[2]

Android (Amazon Appstore):

8 de Dezembro de 2014[3]
Gênero Role-playing game (RPG)
Modos de Jogar Um jogador, multi-jogador
Classificações PlayStation:

ESRB: Teen Teen
USK: 12+ 12+
ACB: M M
ELSPA: 11+
GBA:
ESRB: Everyone 10+ Everyone 10+
CERO: All Ages All Ages
ACB: PG

Plataformas Super Nintendo Entertainment System, PlayStation, Game Boy Advance, iOS & Android

Final Fantasy VI é o sexto jogo na série Final Fantasy, lançado primeiramente para o Super Nintendo Entertainment System em 1994. Foi dirigido por Yoshinori Kitase e Hiroyuki Itou, que assumiram o cargo no lugar do criador e produtor da série Hironobu Sakaguchi, diretor dos cinco jogos anteriores da franquia. Nobuo Uematsu compôs a trilha sonora e Yoshitaka Amano contribuiu com a arte.

Final Fantasy VI foi o terceiro jogo da série Final Fantasy a ser lançado na América do Norte (depois do Final Fantasy original e Final Fantasy IV) e, a princípio, foi lançado na América do Norte como Final Fantasy III para manter a continuidade dos nomes. Devido a várias orientações de conteúdo impostas pela Nintendo da América naquele tempo, várias outras mudanças foram feitas na versão original Norte Americana, incluindo restrições contra nudez e profanação.

A história do jogo foca em um conflito entre o Império Gestahliano em sua conquista do mundo e os Revanchistas, uma facção que se rebela contra os ditadores. O Império adquiriu seu vasto exército através de experimentos com éspers, que são semideuses lendários com poderes mágicos. Os Revanchistas procuram por poder mágico para lutar de igual contra o Império, e uma antiga soldada imperial amnésica, Terra Branford, mostra ser um elemento chave para ambos os lados para a compreensão da Magia e dos Éspers.

Final Fantasy VI apresenta catorze personagens jogáveis, a maior gama da série principal. O jogo acontece em um mundo de fantasia no estilo steampunk, com um nível tecnológico aproximado ao da Terra durante a Segunda Revolução Industrial. Foi o último jogo da série a ser lançado para o Super Nintendo e o último a ser renomeado; o próximo jogo chamou-se Final Fantasy VII em todas as regiões.

Final Fantasy VI foi portado para o PlayStation e lançado no Japão em 1999, tanto individualmente quanto como parte da Final Fantasy Collection. Na América do Norte, esse port foi disponibilizado como parte da Final Fantasy Anthology. Em 2002, o port para PlayStation foi lançado separadamente na Europa e Austrália. Um novo port foi lançado com conteúdo adicional para o Game Boy Advance como Final Fantasy VI Advance em 30 de Novembro de 2006 no Japão e 5 de Fevereiro de 2007 na América do Norte.

Em Outubro de 2013 foi revelado que Final Fantasy VI seria portado para smartphones com gráficos melhorados e ajustes no sistema de batalha. Esse port foi lançado em 15 de Janeiro de 2014 para Android, em seguida foi lançado para iOS em 6 de Fevereiro de 2014, e depois outro lançamento para Android na Amazon Appstore, tanto para dispositivos Kindle quanto não-Kindles em 8 de Dezembro de 2014.

JogabilidadeEditar

A jogabilidade é semelhante à de Final Fantasy V, utilizando o sistema de Batalha de Tempo Ativo. Os jogadores podem equipar éspers que ensinam magias e aumentam atributos, semelhante às classes de Final Fantasy V. As habilidades que não podem ser aprendidas através de éspers geralmente podem ser aprendidas equipando-se relíquias, que dão habilidades como Jump e Two Hands. Os personagens podem equipar uma arma, um escudo, um elmo e uma peça de roupa. Cada equipamento geralmente possui suas propriedades únicas, como aumento de atributo ou imunidades elementais.

Troca de PartyEditar

Veja também: Party
FF VI screen menu.jpg

O Menu.

Diferente de jogos anteriores, como Final Fantasy II e Final Fantasy IV (embora seja possível nos remakes), onde os membros do grupo vem e vão de acordo com a história, Final Fantasy VI introduziu a possibilidade de trocar o grupo a qualquer momento. Não muito longe na história do jogo, o jogador tem a oportunidade de formar seu próprio grupo a partir dos aliados que o grupo de resistência reuniu. Cada aliado tem um talento específico; por exemplo, Locke é um thief, Cyan é um samurai, e assim por diante.

Em algumas ocasiões, como a infiltração no Continente Sul, a história requer que membros específicos do grupo sejam usados, mas na maioria das vezes, o jogador pode escolher quem ele quiser. Há um total de catorze personagens jogáveis no jogo, cada um representando um aspecto diferente do sistema de classe e possuindo um estilo de luta único. Devido ao vasto número de personagens, várias dungeons exigem que o jogador forme múltiplos grupos, usando dois ou três grupos cooperando entre si para progredir.

ÉspersEditar

Veja também: Ésper (Final Fantasy VI) e Magicita (Final Fantasy VI)
Alexander - FF6 iOS.png

Apesar de alguns personagens possuírem habilidades especiais que assemelham-se a magia, os únicos personagens a aprenderem magia naturalmente, de fato, são Celes e Terra, embora tenham um conjunto limitado de magias. A maioria dos personagens podem aprender magia equipando magicita ou algumas poucas peças de equipamento. Magicita são os restos cristalizados de um ésper, criaturas místicas com grande poder mágico. Cada personagem pode equipar apenas um pedaço de magicita por vez e cada fragmento de magicita pode ser usado por apenas um personagem por vez. Após ser equipado, as magias são aprendidas através de Pontos de Habilidade.

Cada ésper ensina uma magia de acordo com uma certa taxa de porcentagem e os Pontos de Habilidade aumentam a aptidão do personagem com aquela magia proporcionalmente à essa porcentagem—assim que forem ganhos Pontos de Habilidades suficientes, a magia é aprendida e pode ser usada. Alguns éspers, como Lakshmi, ensinam várias magias básicas rapidamente, enquanto outros, como Valigarmanda, ensinam lentamente um punhado de magias poderosas. O sistema possibilita que qualquer personagem, com exceção de Umaro e Gogo, aprendam qualquer magia.

Além de ensinarem as magias normais, os éspers dão acesso a magia de evocação. Um personagem pode evocar o ésper equipado uma vez por batalha. Algumas vezes, as evocações são somente uma versão mais poderosa das magias que eles ensinam, como Ramuh; e outras vezes elas são completamente diferentes, como Quetzalli. Alguns éspers dão aumento permanente de atributos quando o personagem equipado sobe de nível com o magicita equipado, o que possibilita modificar os atributos do personagem de acordo com o papel que o jogador deseja que ele desempenhe—até mesmo personagens que lutam fisicamente, como Edgar, podem tornar-se poderosos magos com aumento de nível suficiente para aumentar seu Poder Mágico. O sistema dá às evocações uma maior importância na força do grupo em comparação aos jogos anteriores, algo que foi expandido em alguns jogos futuros, como Final Fantasy VIII.

PersonagensEditar

Artigo principal: Lista dos Personagens de Final Fantasy VI
Party Artwork.jpg

Arte dos personagens jogáveis de Final Fantasy VI.

Final Fantasy VI conta com catorze personagens jogáveis permanente, além de alguns convidados. A maioria dos personagens pertencem aos Revanchistas, um grupo de resistência dedicado a derrubar o Império. Quase todos os personagens possuem uma razão para ter rancor do Império.

  • Terra Branford, uma garota meio-humana, meio-ésper que passou a maior parte de sua juventude sendo usada como um arma pelo Império.
  • Locke Cole, um "caçador de tesouros" que apoia os rebeldes.
  • Edgar Roni Figaro é o rei de Figaro e amigo de Locke. Ele finge ser fiel ao Império, mas apoia os Revanchistas secretamente.
  • Sabin Rene Figaro, o irmão de Edgar que abandonou a realeza para aperfeiçoar sua habilidade em artes marciais.
  • Cyan Garamonde, um cavaleiro leal do reino de Doma.
  • Gau, uma criança selvagem que sobreviveu desde a infância nas planícies selvagens conhecidas como Veldt. É persuadido a entrar no grupo através de comida.
  • Celes Chere, uma antiga general do Império e Cavaleira Magitek que se junta aos Revanchistas após ser presa por questionar as políticas imperiais.
  • Setzer Gabbiani, o incorrigível apostador e mulherengo que junta força aos Revanchistas depois de ser enganado por Celes, oferecendo o seu airship para transportar os heróis pelo mundo.
  • Shadow, um ninja mercenário de alto custo que oferece seus serviços tanto ao Império quanto aos Revanchistas.
  • Relm Arrowny, uma garotinha que vive na cidade de Thamasa apaixonada por pintura e com uma ligação misteriosa a Shadow.
  • Strago Magus, um Blue Mage idoso, avô adotivo de Relm e um dos poucos Magos restantes.
  • Mog, um moogle falante das Minas de Narshe.
  • Umaro, um yeti feroz, embora leal, que vive nas Minas de Narshe e responde apenas a Mog.
  • Gogo, um misterioso e totalmente coberto mestre da arte da mímica que aceita ajudar o grupo apenas quando eles conseguem chegar ao estômago de um monstro gigante.

Vários personagens de Final Fantasy VI reaparecem em jogos posteriores, como Secret of Evermore e Kingdom Hearts II. Uma pequeno demo técnica, Final Fantasy VI: The Interactive CG Game, produzida para a estação de trabalho Silicon Graphics Onyx contou com versões renderizadas em 3D de Terra, Locke e Shadow.

AmbientaçãoEditar

A antiga Guerra dos Magos... Quando suas chamas finalmente se extinguiram, a crosta incendiada de um mundo foi a única coisa que restou. Até mesmo o poder da magia foi perdido... Em mil anos que se passaram, ferro, pólvora e motores a vapor substituíram o lugar da magia, e a vida lentamente retornou para a terra estéril... Agora ergue-se aquele que despertaria a magia de eras passadas e usaria seu terrível poder como uma forma de conquistar o mundo inteiro... Alguém realmente poderia ser tolo o suficiente para repetir aquele erro?
—Introdução
FFVI Warring Triad.jpg

A Tríade em Guerra.

Há mil anos atrás, três deuses, conhecidos como a Tríade em Guerra, desceram ao mundo e guerrearam pelo domínio do mundo. O conflito ficou conhecido como Guerra dos Magos, durante o qual os deuses transformaram humanos e animais em criaturas chamadas éspers, dando a eles poderes mágicos. Os deuses perceberam que a guerra estava destruindo o mundo e se petrificaram, o último desejo deles foi que os éspers impedissem que seus poderes fossem usados erroneamente. Os éspers pegaram as estátuas dos deuses e criaram uma nova dimensão onde eles pudessem viver pacificamente longe dos humanos e esconder os deuses.

Já no presente, o mundo passou por uma revolução tecnológica enquanto a magia virou lenda. Ao sul, o Império Gestahliano, liderado pelo Imperador Gestahl, descobriu a entrada para o Mundo dos Éspers e sequestraram várias criaturas. O Império descobriu uma maneira de drenar a energia mágica dos éspers e injetar esse poder em humanos e máquinas; essa tecnologia ficou conhecida como Magitek. Esmagando os exércitos das outras nações, o Império Gestahliano conquistou o continente sul e começou a avançar em direção ao norte, seu objetivo sendo o domínio do mundo.

HistóriaEditar

Alerta de spoiler: Detalhes sobre a história a seguir.

A Mulher MisteriosaEditar

Final Fantasy III US Wedge talks.png

O Império se prepara para atacar.

Dois soldados do Império, Biggs e Wedge, acompanham uma mulher para invadir a cidade neutra de Narshe, todos montados em Armaduras Magitek, devido a relatos de que um ésper congelado tenha sido escavado em uma das minas. Nas profundezas da mina escavada mais recentemente, eles escontram o ésper Valigarmanda, que emite pulsações de energia mágica, matando Biggs e Wedge e destruindo a Armadura Magitek da mulher. Ela acorda na casa de um homem chamado Arvis, que explica que ela foi controlada pelo Império com uma coroa da Escravidão. Amnésica, a mulher não sabe mais nada sobre si além de seu nome: Terra.

Os guardas de Narshe chegam para prender a mulher e Arvis ajuda Terra a escapar pela porta dos fundos até as minas. Terra é cercada e cai em um buraco em uma outra área das minas. Ela desmaia, lembrando que um homem chamado Kefka Palazzo foi quem colocou a coroa da escravidão nela e ordenou que ela queimasse cinquenta soldados Imperiais como um teste.

Um homem chamado Locke chega na casa de Arvis. Arvis e Locke são membros dos Revanchistas, uma facção rebelde que se opõe ao Império, embora Narshe permaneça neutra. Arvis pede para que Locke leve Terra em segurança para fora da cidade, e com a ajuda de Mog e dos moogles que vivem nas minas, Locke enfrenta os guardas de Narshe e escapa com Terra. Os dois viajam para o sul até o Castelo de Figaro, uma nação do deserto aliada ao Império, onde Terra encontra o rei mulherengo Edgar, que tenta esconder Terra de Kefka, o embaixador Imperial, que aparece no castelo procurando por ela. Locke diz a Terra que a aliança de Edgar com o Império é superficial—na verdade, ele colabora com os Revanchistas usando Locke servindo como intermédio.

The party in the desert.jpg

O grupo no deserto.

Kefka incendeia o castelo e Terra, Edgar e Locke escapam montados em chocobos enquanto o castelo mergulha na areia. Kefka envia dois soldados Imperiais montados em Armaduras Magitek para atacar o trio e, durante a batalha, Terra usa magia, o que surpreende Edgar e Locke. Curiosos sobre Terra, Edgar e Locke pedem para que ela se encontre com o líder dos Revanchistas, Banon, para se proteger do Império e aprender sobre suas habilidades. Terra concorda e eles viajam para Figaro do Sul e depois para o norte, passando pelo Monte Kolts, onde encontram Vargas, filho de Duncan Harcourt, mestre de artes marciais. O irmão gêmeo de Edgar e aprendiz de Duncan, Sabin, intervém e derrota Vargas, em seguida junta-se ao seu irmão para ajudar a impedir o Império.

No Esconderijo dos Revanchistas, Banon, os Revanchistas e Terra discutem seu plano para atacar o Império. Banon deduz que o poder do Império está ligado a redescoberta da magia e pede para que Terra vá com ele até Narshe para que ela fale com o ésper congelado. O grupo descobre que o Império atacou Figaro do Sul e descobriu o enconderijo deles. Locke se voluntaria a infiltrar em Figaro do Sul para atrasar o Império, enquanto Banon, Terra, Edgar e Sabin viajam para Narshe pelo Rio Lethe. A viagem é interrompida por um polvo barulhento chamado Ultros e, durante a batalha, Sabin cai no rio e separa-se do grupo.

Retorno para NarsheEditar

Locke tenta escapar de Figaro e resgata Celes, um soldada Imperial que se tornou traidora, e os dois vão para o norte em direção a Narshe. Sabin é levado pelo rio até o norte do reino de Doma e, com a ajuda de um ninja mercenário chamado Shadow, se infiltra em um acampamento Imperial durante um ataque do Império ao Castelo do Doma sob o comando de Leo Cristophe. Cyan, um soldado de Doma, mata o comandante Imperial para parar o ataque, mas Kefka envenena o rio, matando a família de Cyan e quase todos os moradores do castelo.

Cyan se junta a Shadow e Sabin enquanto eles escapam a bordo do Trem-fantasma, um veículo que faz a travessia dos mortos para o outro lado, e Cyan vê as pessoas mortas de Doma subindo no trem, incluindo sua esposa e filho. Shadow vai embora enquanto Sabin e Cyan pulam nas Cataratas de Baren para ir até Mobliz e, em um planície próxima, acabam conhecendo e ficando amigos de uma criança selvagem chamada Gau, que mostra a eles um capacete de mergulho, o qual eles usam para nadar até Nikeah, onde eles sobem a bordo de uma balsa para Figaro do Sul.

FFVI Esper Narshe.png

O grupo observando o ésper congelado em Narshe.

Terra, Banon e Edgar chegam em Narshe e encontram-se com Arvis. Os quatro insistem para que o Ancião de Narshe junte-se a eles, pois o ésper irá atrair a atenção do Império. Os outros membros do grupo chegam e Celes revela que o Império já está marchando em direção a Narshe. Os Revanchistas posicionam-se nas montanhas, local de descanso do ésper, enquanto Kefka lidera o ataque para pegar a criatura. Os Revanchistas derrotam as forças Imperiais e afugentam Kefka, salvando a cidade. Eles aproximam-se do ésper nos penhascos acima da cidade e ele reage à presença de Terra. Uma onda de energia transforma Terra em um monstro rosa brilhante e ela voa para longe enquanto grita.

MagicitaEditar

Vários membros dos Revanchistas ficam em Narshe para proteger a cidade enquanto um grupo de busca vai para oeste procurar por Terra. Usando o Castelo de Figaro para passar por debaixo das montanhas até Kohlingen, eles prosseguem para o sul até Jidoor e depois para Zozo, uma cidade de ladrões. No topo do edifício mais alto, o grupo encontra Terra, ainda transformada, sob os cuidados do ésper Ramuh, que conta ao grupo sob a Guerra dos Magos e a invasão Imperial na dimensão dos éspers, e que chamou Terra até ele para que ela descansasse quando seus poderes despertaram. Ramuh escapou do Império junto com três companheiros, mas eles pereceram durante a fuga e transformaram-se em magicita.

Ramuh conta que os métodos do Império para extrair magia forçadamente dos éspers resultam em uma forma mais fraca de magia, mas quando um ésper morre e cristaliza, transformando-se em magicita, suas habilidades podem ser completamente transferidas. Terra ainda precisa aceitar seus poderes, mas Ramuh insiste que o grupo deve resgatar os outros éspers na capital Imperial e, em seguida, transforma-se em magicita, confiando aos Revanchistas seu poder e o poder de seus amigos para lutar contra o Império.

FFVI IOS Aria di Mezzo Carattere.png

Celes canta na ópera.

Celes lidera a expedição, com Locke como acompanhante. Como não há barcos que vão para o continente sul, o grupo volta para Jidoor, onde encontram o Impresario, que teme que Setzer Gabbiani, o "apostador errante", irá sequestrar Maria, a estrela da ópera Maria e Draco. Setzer é dono do único airship do mundo, o Blackjack, e já que Celes se parece muito com Maria, Locke elabora um plano para que Celes tome o lugar de Maria na ópera para ganhar acesso ao airship de Setzer. Ultros escuta o plano e, durante a performance, tenta derrubar um peso em cima de Celes. Locke e os outros o impedem, mas o show é arruinado e, em meio a comoção, Setzer sequestra Celes. Celes ajuda Locke e os outros a se infiltrarem no Blackjack, e Celes engana Setzer a ajudá-los usando uma moeda de duas faces iguais.

Setzer leva o grupo para Albrook em seu airship e eles vão para o norte em direção a Vector, a capital Imperial. Com a ajuda de um apoiador dos Revanchistas, eles se infiltram no Centro de Pesquisa de Magitek, lugar onde as armas Magitek são fabricadas. Vendo Kefka torturando dois éspers, Shiva e Ifrit, eles o ouvem declarando que irá reviver a Tríade em Guerra. Shiva e Ifrit confiam seus magicita ao grupo e eles continuam a investigar o local, libertando vários éspers que estavam sendo drenados de seus poderes.

Seus esforços são em vão, pois os éspers já estão fracos demais e se transformam em magicita. O pesquisador de magicita do Império, Cid, chega e fala sobre os rumores de que Celes está agindo como uma espiã para o Império, e Kefka aparece dizendo que os rumores são verdadeiros. Locke começa a duvidar dela e Celes teletransporta Kefka e a si mesma para fora do centro de pesquisa, que começou a sobrecarregar e pode explodir. Cid ajuda o grupo a escapar em um carrinho de mina, eles encontram Setzer e voltam para Zozo, destruindo dois guindastes que Kefka usou para tentar destruir o Blackjack.

Aliando-se ao ImpérioEditar

Sealedgate.PNG

O Portão Selado para o Mundo dos Éspers.

Em Zozo, o grupo descobre que um dos restos de magicita obtidos no Centro de Pesquisa de Magitek é do pai da Terra, Maduin, que a faz recuperar suas memórias. Terra explica que é meio-humana e meio-ésper, nascida de uma humana chamada Madeline que entrou na dimensão dos éspers e aproximou-se de Maduin. Durante o ataque do Império que ocorreu há dois anos atrás, Terra foi levada junto com Maduin e criada como um experimento de Magitek por causa de seus poderes mágicos naturais. Terra aceita quem ela é e volta para Narshe junta com o restante do grupo. Eles contam para os outros o plano para atacar o Império usando as máquinas de Figaro e os recursos de Narshe, mas precisam de mais pessoas. Eles decidem abrir o portão para o Mundo dos Éspers para pedir a ajuda deles; Terra, uma mestiça, é a prova viva de que as duas raças podem coexistir pacificamente.

No portão para o Mundo dos Éspers, Kefka aparece enquanto Terra chama pelos éspers. Os gritos dela abrem o portão e os éspers escapam rapidamente por ele, dizimando Vector e quebrando o Blackjack. No Palácio Imperial, o Imperador Gestahl diz ao grupo que o poder dos éspers o fez perceber seus erros cometidos. Ele declara uma trégua e pede aos Revanchistas e à Terra para ajudá-lo a encontrar os éspers e, para auxiliá-los, Leo contrata Shadow. Celes também acompanha eles como uma general do Império e quando Locke ou Terra aproximam-se dela, Celes recusa-se a respondê-los devido as suspeitas que ocorreram anteriormente.

Na Ilha Crescente, Terra, Locke e Shadow separam-se do Império e chegam na pequena cidade de Thamasa, onde Strago e sua neta Relm fingem não saber nada sobre éspers ou magia. Relm fica presa em uma casa pegando fogo e os moradores da cidade revelam que podem usar magia ao tentar salvá-la. Terra, Locke e Strago entram na construção para salvá-la e são resgatados por Shadow, que foi resgatar seu cachorro, Interceptor, que seguiu o grupo. Strago explica que Thamasa foi fundada após a Guerra dos Magos por humanos injetados com magia que queriam levar uma vida normal e, por serem seus descendentes, os habitantes possuem alguns poderes mágicos. Strago aceita ajudar Terra e Locke a encontrar os éspers e, embora Relm também deseje ajudar, Strago não deixa. Shadow vai embora para buscar os éspers por conta própria junto com Interceptor.

FFVI Kefka destroying Thamasa.png

Kefka ordena que Thamasa seja queimada.

Nas Cavernas dos Éspers, um terceiro encontro com Ultros faz com que Relm intervenha e salve o grupo com sua habilidade Sketch, que cria retratos vivos de monstros, e Strago aceita deixá-la juntar-se a eles. O grupo encontra os éspers liderados por Yura, que agora se desculpa por ter destruído Vector, dizendo que eles perderam o controle de seus poderes quando passaram pelo portão entre as duas dimensões. Em Thamasa, o General Leo e Yura chegam a uma trégua, mas Kefka aparece e mata os éspers, pega seus magicita e derrota o grupo, dizendo que está agindo sob ordens do Império. Quando Leo tenta pará-lo, Kefka o mata.

O portão para o Mundo dos Éspers abre-se por completo e vários éspers vão em direção a Kefka para atacá-lo, mas Kefka destrói os éspers e pega seus magicita antes de partir. Cientes da traição do Império, Setzer e os outros Revanchistas, exceto Banon, chegam em Thamasa no Blackjack. Kefka e Gestahl entram na dimensão dos éspers, encontram os restos da Tríade em Guerra e usam seu poder para erguer o Continente Flutuante.

A Ascensão de KefkaEditar

FFVI Android Celes stabs Kefka.png

Celes perfura Kefka.

Os Revanchistas vão até o Continente Flutuante, lutando contra os ataques da Força Aérea Imperial e também contra Ultros e seu amigo Mr. Typhon. Eles encontram Shadow, que continuou trabalhando para o Império até que tentaram matar ele. Após uma batalha contra a lendária Ultima Weapon, Shadow vai embora enquanto os Revanchistas vão até Kefka e Gestahl para confrontá-los diante da Tríade em Guerra. Celes chega quando Gestahl paralisa o grupo, e ele, junto com Kefka, insistem para que Celes volte para o lado deles e mate seus amigos para que os três possam dominar o mundo. Celes recusa e perfura Kefka com sua espada.

Kefka tenta despertar a Tríade e Gestahl, sabendo que isso levaria a um desastre, tenta impedi-lo, mas falha. Kefka chuta Gestahl para fora do Continente Flutuante direto para sua morte e desalinha as estátuas. Celes o avisa que os poderes da Tríade sairão do controle, mas Kefka apenas ri. O grupo foge para o Blackjack com a ajuda de Shadow, mas o campo mágico da Tríade em Guerra foi desestabilizado e alterou drasticamente a superfície do planeta. O Blackjack é destruído e o grupo é espalhado pelo mundo.

Uma ano passa, durante o qual Kefka ergue uma torre de ruínas acima da antiga cidade de Vector e absorve o poder da Tríade em Guerra, tornando-se o Deus da Magia. O novo mundo nascido da destruição do antigo é um lugar decadente onde muitas plantas e animais sofreram mutações por causa da magia emanada pela quebra do equilíbrio e cidades foram destruídas e dizimadas pela Luz do Julgamento de Kefka, um raio de energia que ele usa para acabar com qualquer coisa que se opõe ao seu domínio.

FFVI Celes leaves Island.png

Celes deixa a Ilha Solitária.

Celes acorda em uma pequena ilha com Cid, que conta a ela sobre o estado atual do mundo. Celes cuida de Cid, que pode viver ou morrer dependendo de seus cuidados, e ele conta a Celes, pessoalmente ou atráves de uma carta, sobre uma jangada que construiu, dizendo para ela encontrar seus amigos. Celes volta para o continente e encontra Sabin em Tzen. Confiante que os outros também sobreviveram, os dois prosseguem para Nikeah e encontram um homem chamado "Gerad", muito semelhante a Edgar, liderando um grupo de ladrões.

Eles seguem-no em um navio para Figaro do Sul e por uma caverna que leva ao Castelo de Figaro, agora enterrado pela areia. Edgar revela que usou o apelido "Gerad" para enganar os ladrões e fazê-los ajudá-lo a entrar em Figaro, já que o castelo estava perdido debaixo da areia. Os três encontram Setzer em Kohlingen, que mostra a eles o túmulo de seu amigo Darill, que era dono de um airship, o Falcon. Agora com o Falcon, o grupo viaja pelo mundo e descobre muitos segredos da Guerra dos Magos que foram perdidos há muito tempo e agora revelados pela destruição do mundo.

A ReuniãoEditar

Em Mobliz, o grupo encontra Terra cuidando das crianças da vila cujos pais pereceram no apocalipse. Embora não deseje lutar, Terra é forçada a enfrentar um monstro Humbaba para proteger as crianças, descobrindo seu amor por elas. Na Montanha Zozo, o grupo encontra Cyan, que esteve mantendo um romance a longa distância com uma jovem chamada Lola, que acredita que Cyan é o seu namorado morto. Strago, acreditando que Relm está morta, juntou-se ao Culto de Kefka, enquanto Relm trabalha como pintora para Owzer em Jidoor. Shadow, que não conhece nada além de batalhas em sua vida, luta no Coliseu Pescoço do Dragão.

Locke, buscando uma maneira de reviver sua amada Rachel, entra na Caverna da Fênix para encontrar o magicita do ésper Fênix: Rachel é revivida por um curto período de tempo, mas é o suficiente para Locke superar a culpa que sentia por ter falhado em salvá-la. Mog e Gau voltaram para suas casas nas Minas de Narshe e no Veldt. O yeti Umaro pode ser recrutado nas Minas de Narshe e o mímico Gogo se junta ao grupo dentro do Zone Eater na Ilha Triangular.

Final Fantasy VI Final Kefka.png

A batalha final contra Kefka.

Agora com todos reunidos, os Revanchistas atacam a Torre do Kefka, sabendo que se eles destruírem a Tríade em Guerra, a magia desaparecerá do mundo, fazendo-os pensar no que acontecerá com Terra. No topo da torre, Kefka diz ao grupo que as vidas dos mortais não tem sentido ou importância, já que, no final das contas, tudo o que as pessoas constroem é destruído e nada que elas fazem impacta o mundo.

O grupo diz a Kefka que o laço que as pessoas criam durante as dificuldades do dia-a-dia dá a elas forças para viver. Kefka lança sua Luz do Julgamento no mundo antes de atacar o grupo. Logo antes de enfrentar Kefka como o Deus da Magia, ele afirma que destruirá todos os sonhos e ésperanças, e começar a rir histericamente.

Kefka é morto e, junto a ele, a essência da magia desaparece. Os magicita dos éspers dissolvem, mas Maduin diz a Terra que ela conseguirá viver como humana se tiver alguma forte ligação emocional com algo no mundo. Com suas últimas forças, Terra leva o grupo para fora da torre a bordo Falcon. Ela desmaia na plataforma do airship e, ao acordar, descobre-se completamente humana devido ao seu amor pelas crianças de Mobliz. O grupo voa pelo mundo e vê as cidades sendo reconstruídas. Terra sobe na proa do Falcon e solta seu rabo de cavalo ao vento, finalmente livre para viver e aproveitar a vida como quiser.

MúsicaEditar

Veja também: Trilha Sonora Original de Final Fantasy VI

A trilha sonora de Final Fantasy VI foi composta por Nobuo Uematsu. Ela consiste de temas musicais para cada personagem e localidade principal, além de músicas para batalhas normais, batalhas contra chefes e cutscenes especiais. A "Aria di Mezzo Carattere" toca durante uma cutscene envolvendo uma peça de ópera e possui uma "voz" ininteligível que harmoniza com a melodia—as limitações do espaço de armazenamento dos cartuchos impossibilitavam o uso de uma trilha vocal real.

O álbum orquestrado Final Fantasy VI: Grand Finale possui um arranjo da ária com letra em italiano cantada por Svetla Krasteva e com apoio orquestral. A ária também aparece no segundo vídeo do relançamento para PlayStation, inclui a mesma letra, mas o arranjo musical é diferente. O álbum Orchestral Game Concert 4 inclui uma versão extendida da ópera. Indiscutivelmente a cena mais famosa do jogo, a revista Electronic Gaming Monthly declarou a cena da ópera um dos "20 Maiores Momentos dos Jogos de Console" em 2002.

Final Fantasy VI: Grand Finale possui onze trilhas do jogo, arranjadas por Shiro Sagisu e Tsuneyoshi Saito e tocadas pelas Ensemble Archi Della Scala e Orchestra Synfonica di Milano. Piano Collections: Final Fantasy VI, um segundo álbum de arranjos, possui treze trilhas do jogo, tocadas e arranjadas para piano por Reiko Nomura. Além disso, a trilha sonora original foi lançada em três CDs no Japão com o nome Final Fantasy VI: Original Sound Version. Uma versão desse álbum foi lançada mais tarde na América do Norte com o nome Final Fantasy III: Kefka's Domain, disponível exclusivamente por encomenda da Squaresoft.

Créditos de ProduçãoEditar

Produtor Hironobu Sakaguchi
Diretores Yoshinori Kitase, Hiroyuki Itou
Programadores Principais Ken Narita, Kiyoshi Yoshii
Diretores Gráficos Tetsuya Takahashi, Kazuko Shibuya, Hideo Minaba, Tetsuya Nomura
Música Nobuo Uematsu
Designer de Imagem Yoshitaka Amano
Planejadores de Batalha Yasuyuki Hasabe, Akiyoshi Oota
Planejadores de Campo Yoshihiko Maekawa, Keitah Etoh, Satoru Tsuji, Hidetoshi Kezuka
Planejadores de Evento Tsukasa Fujita, Keisuke Matsuhara
Programadores de Efeito Hiroshi Harata, Satoshi Ogata
Programador de Batalha Akihiro Yamaguchi
Programador de Som Minoru Akao
Designer de Efeito Gráfico Hirokatsu Sasaki
Designer do Efeito de Campo Takaharu Matsuo, Yusuke Naora, Nobuyuki Ikeda, Tomo Inazawa, Kaori Tanaka, Takamichi Shibuya, Shinichirou Hamazaka, Akiyoshi Masuda
Design do Gráfico de Monstro Hitoshi Sasaki
Design do Gráfico de Objeto Kazuhiro Okawa
Engenheiro de Som Eiji Nakamura
Planejador de Remake Weimin Li, Aiko Ito
Tradução Para Inglês (SNES) Ted Woolsey
Tradução Para Inglês (GBA) Tom Slattery

Arte de CapaEditar

TrivialidadesEditar

Game Informer Issue 200 A.jpg

Capa da revista Game Informer.

  • Em Final Fantasy IV: The After Years, os chefes Trem-fantasma, Ultros, Ultima Weapon e Deathgaze são guardiões dos cristais da Lua Verdadeira.
  • Vários dos personagens principais aparecem na plateia da batalha de gladiadores no jogo Secret of Evermore.
  • Embora Mog seja um personagem opcional e sua relevância seja muito baixa, ele foi muito usado nos anúncios do jogo na América do Norte e é o único personagem que aparece na arte de capa.


ReferênciasEditar

  1. https://play.google.com/store/apps/details?id=com.square_enix.android_googleplay.FFVI
  2. https://itunes.apple.com/nz/app/id719401490
  3. http://www.amazon.com/gp/product/B00QA2C5E6/ref=mas_ty

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória