FANDOM


Final Fantasy Tactics: The War of the Lions
Final Fantasy Tactics Lion War logo.jpg
ファイナルファンタジータクティクス 獅子戦争
Fainaru Fantajī Takutikusu Shishi Sensō
Desenvolvedora Square Enix
Editora Square Enix
Data(s) de
lançamento
PlayStation Portable

Bandeira do Japão 10 de Maio de 2007
Europa 5 de Outubro de 2007
Bandeira do Canadá/Estados Unidos 9 de Outubro de 2007

iOS:

Estados Unidos 4 de Agosto de 2011 (iPhone/iPod Touch)

Estados Unidos 23 de Fevereiro de 2012 (iPad)
Android:

Bandeira do Japão 14 de Fevereiro de 2013
Estados Unidos 4 de Junho de 2015

Gênero RPG de Estratégia
Modo(s)
de jogo
1 Jogador, Multi jogadores
Classificações ESRB:TeenJovem
CERO:B B
ACB:OFLC small PG.pngPG
PEGI:12+12+
Plataforma(s) PlayStation Portable, iOS, Android

Final Fantasy Tactics: The War of the Lions é um RPG de Estratégia produzido pela Square Enix para o PlayStation Portable. O jogo se trata de uma versão melhorada de Final Fantasy Tactics e faz parte da Ivalice Alliance.

O jogo está disponível na Playstation Network e também para dispositivos móveis com os sistemas iOS e Android.

JogabilidadeEditar

MultijogadorEditar

O modo multijogador é uma das novidades de The War of the Lions, onde dois jogadores podem jogar juntos usando o modo Ad Hoc. Os dois modos disponíveis são o Melee e o Rendezvous. Esse modo de jogo é também a única forma do jogador obter equipamentos exclusivos como o Equipamento Onion.

O modo Melee apresenta dois jogadores enfrentando um ao outro, podendo ser acessado ao selecionar a opção "Melee" em uma taberna. Após selecionado, o jogador deve escolher entre hospedar uma batalha ou se juntar à uma batalha de outro jogador. Caso o jogador escolha hospedar a batalha, ele deverá escolher as regras da luta, que incluem: a seleção do mapa (apenas locais já visitados pelo jogador podem ser escolhidos), o tempo limite, o limite de ações, se os controles especiais devem ser ativados ou não, o posicionamento de armadilhas, o número de armadilhas, e se Aritimética deve ser permitida ou não. Após configurar as regras, a batalha terá início, procedendo como qualquer outra.

Contudo, caso os controles especiais sejam ativados, algumas situações serão diferentes de batalhas normais. O jogador terá a habilidade de causar um knockback no inimigo ao pressionar o botão X-button.png antes de um ataque conectar, e caso a probabilidade de acertar o oponente com o comando ataque é próxima de 50%, os dois jogadores irão travar armas. Quando isso acontece, ambos os jogadores deverão pressionar repetidamente o botão X-button.png o máximo que puderem, e o jogador que pressionar mais vezes prosseguirá com o ataque. Além disso, caso o jogador pise em uma armadilha, ele será capaz de desarmá-la ao pressionar uma sequência de botões. Após a batalha, o jogador será permitido escolher um tesouro baseado em sua performance, e seus personagens irão permanecer com todo o JP, níveis e itens obtidos durante a batalha.

O modo cooperativo pode ser acessado ao selecionar a opção "Rendezvous" em uma taberna. Após selecionar a opção, o jogador deverá selecionar a missão — missões que são exclusivas ao modo — que ele deseja completar com um parceiro. As batalhas no modo cooperativo funcionam da mesma maneira que as do modo para um só jogador. Os jogadores participantes receberão um objetivo e deverão posicionar suas unidades no campo de batalha. As missões do modo Rendezvous podem ser repetidas quantas vezes o jogador desejar, e os seus personagens irão permanecer com todo o JP, níveis e itens obtidos durante a batalha. Caso o jogador cumpra o objetivo da missão, ele será recompensado com um tesouro baseado em sua performance.

PersonagensEditar

Abaixo se encontra uma lista dos personagens que se tornam membros permanentes do grupo com base na ordem cronológica do enredo, a não ser que sejam recusados pelo jogador (exceto por Ramza Beoulve).

Abaixo se encontra uma lista dos personagens que podem se tornar membros permanentes do grupo caso o jogador complete batalhas opcionais:

Novos PersonagensEditar

HistóriaEditar

Alerta de spoiler: Detalhes sobre a história a seguir.
Ramza1.jpg

Ramza Beoulve, o herói de Final Fantasy Tactics.

Arazlam Durai, um historiador à pesquisa do passado, encontra escrituras de um de seus antecedentes — o Relatório Durai — que revelam a verdade sobre o lendário herói da Guerra dos Leões, Delita Heiral. Segundo o relatório, o verdadeiro herói na verdade seria um nobre chamado Ramza Beoulve, cujo papel na história se perdeu com o passar do tempo.

A história se inicia quando Ramza, que havia renunciado sua nobreza para se tornar um mercenário, chega ao Mosteiro Orbonne com o resto de um bando liderado por Goffard Gaffgarion. O Mosteiro, onde a princesa Ovelia Atkascha temporariamente reside, é atacado por vários cavaleiros da Ordem Celeste do Norte disfarçados como cavaleiros da Ordem Celeste do Sul, e o bando de Gaffgarion, contratado para protegê-la, ajuda a enfrentá-los. Durante o ataque, Delita entra furtivamente pelos fundos e sequestra Ovelia, e Agrias Oaks, a guarda-costas da Princesa, se une ao grupo de Ramza para caçar Delita. Ramza, que não via Delita há e anos achava que ele estava morto, não consegue imaginar quais seriam as intenções do sequestrador, e agora confuso, relembra os velhos tempos em que os dois costumavam lutar juntos pela Ordem Celeste do Norte.

Plano de FundoEditar

O jogo se passa em um reino medieval chamado Ivalice, após a derrota da nação na Guerra dos Cinquenta Anos. O reinado se encontra dividido por linhas de nobreza, onde as grandes famílias nobres como a Casa Beoulve, governam desimpedidas sobre as massas de camponeses. Essas classes aristocráticas detém grande parte do poder real do país, com seus lordes governando diretamente as províncias de Ivalice como se fossem seus feudos enquanto a monarquia é cada vez mais enfraquecida pelas crescentes intrigas.

A verdadeira detentora do poder em Ivalice é a Igreja de Glabados — baseada na divindade do messiânico Santo Ajora Glabados — e seu braço militar: os Cavaleiros Templários. Através de manipulação e conspiração, a Igreja controla a todos por trás das cenas para criar desordem em Ivalice e subjugar os poderes seculares. Contudo, as conspirações da Igreja na verdade tratam-se apenas de uma fachada para um plano muito mais sinistro que ameaça até mesmo a existência de todo o reino.

Agrias Ramza FMV.jpg

Ramza e Agrias vêem a princesa Ovelia ser capturada.

Dois exércitos independentes, a Ordem Celeste do Norte liderada pelo Duque Bestrald Larg, irmão da rainha Louveria Atkascha, e a Ordem Celeste do Sul liderada pelo duque Druksmald Goltanna, são forças rivais que lutam pelo controle da monarquia; ambas na esperança de obter a posse das crianças sucessoras do Rei Ondoria Atkascha III e usá-las como marionetes para governarem Ivalice. O Rei possui dois sucessores: sua meia-irmã adolescente, a princesa Ovelia, e seu filho recém-nascido, o príncipe Orinus Atkascha. A princesa, refugiada no Mosteiro Orbonne, é o alvo das forças Celestes do Norte.

Ramza, um mercenário sob o comando do ganancioso Goffard Gaffgarion, é contratado para proteger Ovelia em conjunto com os guarda-costas dela, que são liderados por Agrias Oaks. Os mercenários e os guarda-costas derrotam as forças enviadas pelo Céu Setentrional; contudo, a princesa é sequestrada por Delita Heiral, antigo amigo de Ramza. Quando Ramza vê Delita, inicia-se um longo flashback que toma grande parte do primeiro capítulo do jogo.

Capítulo 1: O DesprovidoEditar

Um ano mais cedo, Ramza e Delita eram amigos de infância e cadetes da Ordem Celeste do Norte. Ramza é o terceiro filho da Casa Beoulve, enquanto Delita e sua irmã, Tietra Heiral, eram plebeus ao serviço da família. Os dois amigos estudavam na Academia da Cidade Mágica de Gariland.

Como consequência da derrota sofrida por Ivalice na Guerra dos Cinquenta Anos, os soldados regressando da batalha não podiam ser pagos, o que criou uma insatisfação geral com a nobreza e inflamou rebeliões por todo o Reino, como a insurreição da Brigada Cadáver no ducado natal de Ramza — Gallionne. Quando a Brigada tenta um ataque contra Gariland, os estudantes da Academia são enviados para combatê-los, e Ramza e Delita lideram o grupo à vitória. Posteriormente, eles retornam para assento do poder da Casa Beoulve, o Castelo Eagrose.

No caminho, o grupo de Ramza encontra um solitário escudeiro cercado pelas forças da Brigada Cadáver. Eles o salvam e descobrem que seu nome é Argath Thadalfus, um nobre servo do marquês Messam Elmdore — um marquês que foi capturado pela Brigada. Ao chegar ao Castelo, Argath pede ajuda para o irmão mais velho de Ramza, o frio Dycedarg Beoulve, que passou a governar Gallionne com seu outro irmão, Zalbaag Beoulve, desde que seu pai, Barnabeth Beoulve, veio a falecer. Apesar da maneira imprudente de Argath, Dycedarg diz que fará o que puder para salvar Elmdore e ordena que Ramza fique no Castelo como guarda. Enquanto Ramza visita sua irmã, Alma Beoulve, Zalbaag aparece e estrategicamente deixa escapar uma dica que pode levar ao paradeiro do Marquês, sugerindo indiretamente que Ramza investigue.

O grupo de Ramza segue então para a Cidade Comercial de Dorter, onde encontram brevemente o líder da Brigada Cadáver, Wiegraf Folles, interrogando um de seus próprios membros. Wiegraf, após conseguir a informação que procurava, segue seu caminho, enquanto alguns dos soldados da Brigada tentam impedir o avanço do grupo de Ramza. Os soldados são derrotados, e um de seus membros, o líder do bando, é capturado e espancado por Argath até a localização do Marquês ser revelada. Ao chegar nessa localização — o Porão dos Ratos-da-areia — o grupo encontra Wiegraf discutindo e em seguida matando um de seus oficiais, Gustav Madriff. Wiegraf diz ser contra o sequestro do Marquês, acreditando ser uma manobra desonrosa, e oferece Elmdore em troca de sua vida, oferta que Ramza aceita. Com Elmdore a salvo, Ramza viaja de volta para Eagrose, onde encontra Dycedarg bastante irritado com o ocorrido. O que ele mal sabia, porém, é que Elmdore era um dos simpatizante da Ordem Celeste do Sul e que Dycedarg estava na verdade manipulando Gustav para derrubar um de seus inimigos políticos.

Ramza and Delita Hang Out.jpg

Os dois amigos observam o pôr do sol.

Enquanto o grupo de Ramza enfrenta um grupo da Brigada Cadáver liderado pela irmã de Wiegraf, Milleuda Folles, outro esquadrão da Brigada liderado por Gragoroth Levigne ataca o Castelo Eagrose diretamente, ferindo gravemente Dycedarg e quase capturando Alma como refém. Quando Zalbaag resgata sua meio-irmã, Alma, no seu lugar Gragoroth sequestra a amiga plebeia da família e também irmã de Delita, Tietra, achando que ela pertencesse à nobreza. Dycedarg, ferido, promete não retaliar enquanto a Brigada ameaça a vida Tietra, mas Argath, profundo menosprezante dos plebeus, expressa sua reprovação e discute com Delita. Ramza toma partido de seu amigo de infância e expulsa Argath de seu grupo. Juntos, Ramza e Delita partem para o resgate de Tietra, compartilhando um breve momento observando o pôr do sol nas Planícies Mandalia no caminho.

Enquanto procura pela irmã de Delita, o grupo reencontra Milleuda, que havia sido poupada na última batalha. Embora não seja vista como inimiga, ela se nega a recuar, e o grupo é forçado a matá-la. O grupo de Wiegraf, em posse de Tietra, é encontrado em um moinho nas Planícies Fovoham. Wiegraf deseja soltá-la, mas ao tomar conhecimento da morte de sua irmã, decide enfrentar o grupo de Ramza em conjunto com seu chocobo, Boco, em uma tentativa de vingar Milleuda e também de conseguir tempo suficiente para que seus aliados escapem. O líder da Brigada é derrotado e foge abandonando sua revolução para a inevitável derrota, enquanto Gragoroth, temendo por sua própria vida, captura Tietra e foge para o Forte Ziekden com o grupo de Ramza em perseguição.

Apesar da promessa de Dycedarg não retaliar, Zalbaag lidera um ataque ao Forte e ordena que seu novo soldado, Argath, atire contra Gragoroth, que segura Tietra como um escudo humano. Argath obedece sem hesitação e fere mortalmente os dois. Ao ver a cena, Delita parte imediatamente para o ataque de Argath, acompanhado por Ramza. Juntos, os dois matam o antigo aliado — traindo a Ordem Celeste do Norte — enquanto Gragoroth, que havia enchido o Forte com barris de pólvora, acende o pavio provocando uma grande explosão. Ramza, pensando que Delita havia morrido e sem ter pra onde ir, abandona sua Ordem e também sua família para se tornar um mercenário.

Capítulo 2: O Manipulador e o ServilEditar

Após a história ter sido contada, o grupo de Ramza juntamente com Agrias e Gaffgarion, perseguem Delita através de Ivalice. Eles o encontram junto com a Princesa na Cachoeira Zeirchele, cercado por soldados Celestes do Norte. Um destes soldados ordena que Gaffgarion ataque Ramza e ele obedece, revelando-se como um traidor ao serviço de Dycedarg. Delita luta ao lado de Ramza e, após Gaffgarion fugir derrotado, revela que pretendia salvar Ovelia dos cavaleiros Celestes do Norte levando-a até um dos fortes da Ordem Celeste do Sul, a Fortaleza Basselat. Em seguida, ele vai embora e deixa Ovelia aos cuidados de Ramza, que decide levá-la até o Castelo Lionel, resguardado em neutralidade pela Igreja de Glabados.

FFT-WotL art.jpg

Alguns dos protagonistas de Final Fantasy Tactics.

No caminho, o grupo encontra um maquinista chamado Mustadio Bunansa fugindo de assassinos enviados pela Companhia Baert, um sindicato criminoso especializado em tráfico de pessoas e contrabando de ópio. Após ser salvo, Mustadio se une ao grupo de Ramza, na esperança de obter ajuda em Lionel.

No castelo, eles conhecem o cardeal Alphonse Delacroix, que oferece refúgio para Ovelia e Agrias, e também revela já saber bastante sobre o apelo de Mustadio. O Cardeal já sabe que Mustadio carrega a Pedra do Zodíaco de Touro, não muito diferente da Pedra de Escorpião que ele mesmo carrega, objetos de grande poder relacionados aos lendários Bravos do Zodíaco — doze cavaleiros liderados pelo Santo Ajora para derrotar um antigo demônio — e promete ajudar Mustadio contra a companhia.

Ramza e Mustadio vão para a Cidade Mecânica de Goug, onde o pai de Mustadio, Besrudio Bunansa, é mantido como refém pela Companhia Baert. Mustadio se separa de Ramza brevemente e é capturado por Ludovich Baert, o dono da companhia. Ludovich ameaça Ramza e exige a Pedra de Touro em troca dos Bunansa. Mustadio revela a localização da pedra e Ramza a entrega para Baert, que finalmente com a pedra em mãos, menciona que "o Cardeal ficará muito satisfeito" e ordena que seus soldados matem todos antes de partir para Lionel. O grupo de Ramza, porém, emerge vitorioso, salvando Mustadio e seu pai. Após a batalha, o maquinista finalmente revela para a surpresa de todos que a pedra entregue a Ludovich era falsa, e que a verdadeira estava com ele o tempo todo.

Enquanto isso, Baert retorna para seu mestre, ninguém menos que o cardeal Delacroix, que, não mais disposto a tolerar falhas, o mata sem hesitação. Gaffgarion também retorna para seu empregador, Dycedarg, para informá-lo que falhou em matar Ovelia. Dycedarg envia Gaffgarion para mais uma tentativa de matar a Princesa e também lidar com Ramza caso seja necessário, aparentemente trabalhando em conjunto com o Cardeal e nem um pouco aborrecido pela ideia de ordenar a execução de seu próprio irmão.

Ramza, lembrando-se do perigo que Ovelia se encontra nas mãos de Delacroix, decide partir imediatamente para Lionel, mas é forçado a viajar pelo mar até a Cidade Portuária de Warjilis, uma vez que todas as outra rotas para o castelo foram bloqueadas pelo cardeal. Chegando à cidade, ele encontra Delita, que o aconselha a não se meter nesses assuntos, dizendo ser o único capaz de salvar a princesa e "ir contra a corrente da história". Delita segue seu caminho e Ramza, sem entender o que Delita realmente quis dizer, continua na direção de Lionel.

No caminho, o grupo encontra Agrias enfrentando os soldados do cardeal no Vale Balias. Ela diz ter escapado de Lionel e que Delacroix planeja executar Ovelia. O grupo de Ramza se apressa para salvá-la, mas Agrias havia sido enganada, e o grupo encontra apenas Gaffgarion e seus soldados encenando a execução com o objetivo de atrair Ramza e recuperar a Pedra de Touro. Após fugir e e atrair Ramza para outra emboscada, Gaffgarion é morto aos portões do castelo, e o grupo parte para o confronto do Cardeal.

No interior do castelo, Delita, que aparentemente trabalhava em conjunto com Delacroix e outro homem desconhecido, diz à Ovelia que sua única opção caso queira continuar viva é obedecê-lo. O homem adentra o calabouço e revela que Ovelia não é de fato a princesa, mas sim uma impostora de origens humildes colocada no lugar da real princesa para criar discórdia entre a aristocracia.

Enquanto isso, Wiegraf Folles, chorando sobre o túmulo de sua irmã por falhar tanto em vingá-la quanto em acabar com a nobreza, é confrontado por Loffrey Wodring dos Cavaleiros Templários da Igreja. Loffrey o promete que, caso se juntasse à sua organização, o ajudaria a destruir a tirania dos nobres e também o daria o poder necessário para obter sua vingança. Wiegraf aceita a oferta.

Ramza adentra os domínios do Cardeal e desafia Delacroix, que usa o poder da Pedra do Zodíaco de Escorpião para se transformar em um demônio Lucavi chamado Cúchulainn, o Rei Impuro. O grupo de Ramza o derrota e ele explode em energia negra, deixando para trás apenas a Pedra do Zodíaco. Ramza percebe então que as pedras não são relíquias sagradas dos Bravos do Zodíaco, mas algo muito mais sinistro.

Delita chega com a princesa Ovelia no Castelo Zeltennia, onde o duque Goltanna os espera. Após incriminar e matar um dos partidários do duque como o responsável pelo sequestro da Princesa, Delita sugere que Goltanna lidere a Ordem Celeste do Sul em um ataque contra Cidade Real de Lesalia. O duque Larg mobiliza a Ordem Celeste do Norte em resposta, dividindo o reino entre as duas facções.

Com o Céu do Norte reivindicando Ovelia como rainha por direito e o Céu do Sul apontando o príncipe Orinus como rei, Ivalice é dividida pela guerra civil que mais tarde seria conhecida como a Guerra dos Leões. O marquês Elmdore, lutando pelo Céu Meridional, acaba morto em batalha, e a rainha Louveria capturada por inimigos e aprisionada na Fortaleza Besselat. Delita é promovido no Céu Meridional por seu papel no resgaste da princesa e também sua suposta exposição conspiração tramada pelo partidário do duque. Os lordes sugam tudo que seu povo produz enquanto o reino é assolado pela fome e pelas secas.

Capítulo 3: O ValenteEditar

Ramza e seu grupo vão ao encontro de seus irmãos, que guardam a Cidade Real de Lesalia com o exército Celeste do Norte. No caminho para a cidade, encontram Orran Durai, o filho adotivo do comandante mais feroz da Ordem Celeste do Sul, o conde Cidolfus Orlandeau, também conhecido como “Deus do Trovão” pela sua força em batalha. Orran é ameaçado por um grupo de bandidos e fica agradecido quando o grupo de Ramza o salva, mas continua seu caminho sozinho. Ramza chega em Lesalia e tenta convencer Zalbaag que alguém estaria orquestrando toda a guerra, mas seu irmão se recusa a ouví-lo e o expulsa da cidade.

Enquanto se prepara para deixar Lesalia, Ramza é confrontado por inquisidores da igreja, liderados por Zalmour Lucianada, que o marca como herege por seu papel na morte do Cardeal Delacroix e tenta levá-lo a força. Contudo, o grupo de Ramza juntamente com sua irmã, Alma, derrotam o Confessor, que foge. Após a batalha, Ramza meniciona os auracites e Alma diz ter visto a Pedra de Virgem no Mosteiro Orbonne; convencendo-o a deixá-la ir junto para que ele tenha uma maneira de entrar, o que já não é possível sozinho, dado que a Igreja agora o considera um herege.

Quando o grupo de Ramza chega em Orbonne, os Cavaleiros Templários, também em busca da pedra, já estão por lá, liderados por Wiegraf Folles e Isilud Tengille. O ancião Simon Penn-Lachish, o monge que dirige o mosteiro e o antigo tutor de Alma, é encontrado ferido, mas promete ajudar no que puder. Após algumas lutas, Isilud foge levando Alma e a Pedra de Virgem, enquanto Wiegraf fica para trás, fatalmente ferido. Reagindo ao desespero e fúria de Wiegraf, a Pedra de Aries que carrega se comunica, prometendo salvá-lo da morte caso aceite se tornar o hospedeiro de um Lucavi. Wiegraf aceita a oferta, transformando-se em Belias, o Demônio, e em seguida teleportando para longe. Antes de Ramza deixar o mosteiro, o Ancião Simon, em seus últimos momentos, entrega à Ramza um livro que passara a vida inteira traduzindo: as Escrituras de Germonique.

Germonique foi o discípulo que supostamente traiu o Santo Ajora, — o santo idolatrado pela Igreja de Glabados como um filho dos deuses — e suas escrituras contam uma história muito diferente da conhecida por Ramza. Segundo elas, Ajora não foi nenhum homem sagrado, mas sim um revolucionário tentando desestabilizar o Sacro Império Ydorano, e Germonique o espião do Império que o entregou. Ajora não possuía nenhuma conexão aos Bravos do Zodíaco, mas procurava pelos auracites por alguma razão. Com este artefato potencialmente desastroso para a Igreja em mãos, Ramza vai ao resgate de sua irmã.

Ovelia Delita FMV.jpg

Delita ganha a confiança de Ovelia.

Enquanto isso Delita, responsável pela proteção de Ovelia, que agora é rainha, começa a tratá-la mais gentilmente. Ele promete protegê-la e e também destruir os poderes corruptos de Ivalice para reconstruir um novo reino sob o comando da rainha. Ovelia é atacada por assassinos Celestes do Norte, mas é salva por Delita, o que os aproxima ainda mais.

No caminho para o Castelo Riovanes, Ramza encontra Rapha Galthena sendo perseguida por um pequeno grupo de assassinos liderados pelo irmão dela, Marach Galthena. Rapha é uma desertora dos Khamja, um grupo de assassinos sob o comando do poderoso grão-duque Gerrith Barrington, quem havia capturado Isilud juntamente com Alma e seus auracites. Ela havia fugido de seu mestre após ter sido abusada, mas nunca falou do ocorrido para seu irmão. Ao a ver em perigo, Ramza a ajuda e ela se junta temporariamente ao grupo. Marach, que sobrevive a batalha, comunicando-se através de um sapo, ameaça Ramza dizendo que Alma será morta caso ele não obedeça as demandas do grão-duque.

No Castelo Riovanes, Folmarv Tengille, líder dos Cavaleiros Templários, pai de Isilud e também o homem misterioso que disse a Ovelia que ela era uma impostora, encontra-se com o grão-duque para negociações acompanhado por Wiegraf. Barrington tenta chantagear Folmarv usando as pedras em seu poder e seu conhecimento sobre as Escrituras de Germonique, para que uma aliança entre ele e os Cavaleiros Templários, os quais considera a força mais poderosa de Ivalice, seja formada. Folmarv não se interessa pelo acordo e ordena que Wiegraf deixe a sala e vá ao encontro de Ramza — que acaba de chegar ao castelo — para acertar suas diferenças. Em seguida o líder dos Templários, irritado pela insolência do grão-duque, transforma-se em um Lucavi, mata todos que se encontram na sala e fere mortalmente seu filho como punição por ter sido capturado. Alma escapa de sua cela graças a um cavaleiro ferido e encontra Isilud, que a entrega sua pedra de Peixes em seus momentos finais. Nesse momento, Folmarv retorna à sala na sua forma humana, e ao tentar matar Alma, percebe que a pedra de Peixes começa a reagir. Surpreso e ao mesmo tempo entusiasmado por ter encontrado por acaso aquilo que procurava, ele a golpeia para desmaiá-la e a leva para longe.

Do lado de fora, Rapha e Marach deixam a batalha para resolver sua disputa pessoal enquanto no interior do castelo, Wiegraf ataca Ramza sozinho. Embora Ramza tente argumentar com o antigo líder da Brigada Cadáver, Wiegraf revela que já não se importa mais com a revolução dos plebeus ou com a morte de sua irmã, e que deseja apenas trazer destruição para a humanidade. Ramza derrota a forma humana de Wiegraf em um duelo, e Wiegraf se transforma no Lucavi Belias no momento que o grupo de Ramza chega no local. Juntos, eles conseguem destruí-lo definitivamente.

No telhado do castelo, Rapha confronta o grão-duque. Barrington admite ter violentado Rapha, o que faz com que Marach perceba que estava lutando pelo lado errado. Marach acaba morrendo ao levar um tiro no lugar de Rapha, enquanto o grupo de Ramza chega no local ao mesmo tempo que o marquês Elmdore e duas assassinas, Celia e Lettie. Lettie joga o grão-duque do telhado e Ramza se lembra que o Marquês havia morrido em batalha, percebendo que Elmdore provavelmente também seja hospedeiro de um Lucavi. Apesar da dívida à Ramza por salvá-lo anos atrás, Elmdore e suas servas atacam, mas fogem quando um deles é quase derrotado. Rapha, com a pedra de Escorpião em mãos, lamenta sobre o corpo de seu irmão. A pedra começa a brilhar e Ramza teme que ela controle Rapha da mesma maneira que a Pedra de Aries controlou Wiegraf, mas ao invés de emitir um poder maligno ela retorna Marach à vida com um brilho sagrado. Após discutirem o ocorrido e constatarem que Alma havia de fato sido levada por Folmarv, os irmãos Galthena juntam-se ao grupo de Ramza.

Mais tarde, essa chacina feita por Folmarv ficaria conhecida nas tabernas de toda Ivalice como O Horror de Riovanes.

Capítulo 4: Em Nome do AmorEditar

A Guerra dos Leões continua e ambos os lados já perderam grande parte de suas forças. Tendo em mente que, caso o conflito não termine logo, nenhuma das Ordens reterá poder suficiente para governar Ivalice, os dois Leões agrupam seus exércitos nas proximidades da Fortaleza Besselat com a intenção de acabar de vez com a guerra. A Ordem Celeste do Sul se encontra especialmente enfraquecida, já que a maioria dos lordes que apoiam Goltanna o servem apenas para seguir o exemplo do Deus do Trovão. Embora Orran sugira que seu pai deixe a Ordem, o conde Orlandeau é muito fiel ao seu código de honra para abandonar seu juramento para com o Duque.

FFTWotL.jpg

Ramza e Delita em Zeltennia.

Ramza busca pela ajuda do aliado mais próximo de seu pai, o mesmíssimo Orlandeau, no Castelo Zeltennia. Durante a jornada, o grupo de Ramza é confrontado pela filha mais velha de Folmarv, a templária Meliadoul Tengille. Sem saber nada sobre os Lucavi, ela pensa que o bando de Ramza foram os que mataram seu irmão em Riovanes. Ramza a enfrenta e a força a retirar-se, mas não consegue convencê-la de sua inocência. Ao chegar em Zeltennia, Ramza não encontra o Deus do Trovão, apenas Delita, que revela o plano da Igreja em sua totalidade. Delita deverá matar o duque Goltanna e o conde Orlandeau enquanto outro grupo eliminará os líderes Celestes do Norte na confusão da batalha. Com ambos os Leões mortos, a Igreja tomará o controle direto de Ivalice, usando as Pedras do Zodíaco para manipular a população e fazê-la seguir suas ordens. Zalmour cerca a igreja onde os dois amigos se encontram em sua caçada pelo herege que o escapara em Lesalia, e, embora Delita esteja ao serviço da Igreja, ele a trai momentaneamente ao ajudar Ramza matar o Confessor. Após o ocorrido, Delita deixa Ramza partir, também o manipulando em serviço de sua grande ambição.

Em seu caminho, Ramza encontra um templário chamado Barich Fendsor, que acabava de sabotar a Batalha da Fortaleza Besselat ao devastar ambos os lados da guerra espalhando um pó venenoso extraído do Musgo-fungo pelo ar. Ramza mata Barich e se apressa para chegar à batalha, onde abre os portões de uma eclusa e inunda o campo de batalha, parando o conflito.

Contudo, a verdadeira guerra acontece atrás das linhas de batalha. O duque Goltanna apreende o conde Orlandeau por traição dando ouvidos a uma falsa dica dada por Delita, e nomeia o ex-plebeu como o novo comandante Celeste do Sul. Delita aproveita a confiança do Duque como uma oportunidade para matá-lo. O novo Comandante também mata um Deus do Trovão falso, incriminando o Conde pela morte de Goltanna, enquanto o verdadeiro Olandeau se junta ao grupo de Ramza. Do outro lado da guerra, Dycedarg aproveita a confusão causada pelo veneno do Musgo-fungo e assassina o duque Larg. Zalbaag observa a traição sem tomar nenhuma ação, mas fica perturbado pelo que vê. Antes de morrer, Larg menciona, para o choque de Zalbaag, que Dycedarg é o verdadeiro culpado por trás da morte do próprio pai, o que abala a confiança entre os irmãos.

Seguindo uma pista indicando que Alma se encontra no Castelo Limberry, o grupo de Ramza vai ao confronto do marquês Elmdore. Ramza luta através de Celia e Lettie, que revelam suas verdadeiras formas como Demônios Ultima. Argath, agora um morto-vivo trazido de volta à vida pelo Marquês, ataca Ramza e é morto novamente. O grupo encontra Elmdore na cripta de Limberry, onde ele revela que Alma nunca esteve no castelo e que tudo se tratava de uma armadilha, transformando-se em seguida no Lucavi Zalera, o Anjo da Morte. Meliadoul Tengille, no encalço de Ramza, vê a forma demoníaca de Elmdore e descobre a verdade sobre as Pedras do Zodíaco, juntando-se ao grupo do jovem Beoulve para derrotar a criatura. Não podendo mais negar a história de Ramza que o pai dela é um dos Lucavi, Meliadoul decide acompanhá-lo para por um fim no plano dos demônios.

Enquanto isso, Dycedarg, agora comandante Celeste do Norte, é confrontado pelo templário Loffrey Wodring, que faz insinuações sobre sua culpa na morte de seu pai, mencionando que aqueles mortos pelo veneno do Musgo-fungo acabam com cogumelos do mesmo brotando de suas sepulturas. Dycedarg nega tudo e, antes de partir, Loffrey o entrega a Pedra do Zodíaco de Capricórnio como sinal de boa vontade da Igreja. Zalbaag, tendo espiado a conversa, inspeciona o túmulo de seu pai, Barbaneth, e descobre os brotos do cogumelo. A verdade que Dycedarg matou o próprio pai é revelada e ele parte para Eagrose para confrontar o irmão.


Impresario-ffvi-ios.png Este artigo é um esboço. Você pode ajudar expandindo-o.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória